Pessoal de apoio da educação Santa Rita continua paralisada, só iniciam ano letivo com 1/3 de férias, salários atrasados em dia e ajuste do salário mínimo - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Pessoal de apoio da educação Santa Rita continua paralisada, só iniciam ano letivo com 1/3 de férias, salários atrasados em dia e ajuste do salário mínimo

sindicatoOs servidores que fazem a educação de apoio da prefeitura de Santa Rita continuam com suas atividades paralisadas á dias 24 dias de janeiro de 2014. Realisaram nesta última quarta-feira (22) mais uma assembleia no sindicato dos servidores cobrando do prefeito Reginaldo Pereira o 1/3 de férias, reajuste do salário mínimo além dos terço atrasados de 2011, 2012 e 2013, que a gestão se comprometeu com a categoria e não foi cumprido no último dia 17 de dezembro de 2013, que não foi efetuado.

De acordo com Marileide dos Santos que compõe a mesa diretora do Sinfesa disse que a categoria está unida e coesa diante da situação para resgatar os salários atuais e atrasados que vêm sendo negada a categoria pelo prefeito e a secretária de educação, pelo quais, realizamos três assembleias com os servidores e não obtemos nem posição da gestão e ficou decidido pelos servidores se a reivindicação for atendida e após confirmação no dia 30 janeiro no pagamento em seus contra cheques, realizaremos mais uma assembleia às 08hs no sindicato aonde a categoria vai avaliar se continuarão com a paralisação ou não, no início do ano letivo, explicou Marileide dos Santos.

Conforme Marileide dos Santos afirmou que nas visitas a secretaria de educação para debater a questão do pessoal de apoio a secretária Mitizi Santiago e o prefeito ignoraram o direito dos servidores e a categoria está paralisada desde o início de janeiro  só iniciarão o ano letivo com salários atrasados em dia e o reajuste do mínimo efetivado, confirmou a sindicalista Marileide.

Marleide dos Santos mencionou se o prefeito Reginaldo Pereira e a secretária de educação Mitizi Santiago não apresentar uma proposta viável a categoria, a paralisação vai continuar e o sindicato dos servidores já agendou uma sessão especial para discutir uma proposta com o apoio da Câmara Municipal de Santa Rita, com todos os servidores em geral do município,

Por fim, Marileide dos Santos revelou que todas as categorias estão se reunindo para um grande movimento que se iniciará no dia 29 de janeiro com os funcionários da saúde e se estenderá a todos servidores da prefeitura municipal em relação dos direitos dos servidores em geral em relação aos salários em que a secretária de educação afirmou que iria criar uma comissão para cortar salários de funcionários que foi concedido por lei, a categoria está se preparando com o jurídico e acionar o comando de greve para provocar as paralisações que é o forte de qualquer movimento,  pontuou Marileide Santos.

Lamartine do Vale, do Paraíba Urgente.