Petróleos disparam com possível reunião entre produtores na Rússia

Petróleos disparam com possível reunião entre produtores na Rússia

petroleo dispara 1Os preços dos barris de petróleo fecharam em forte alta nesta quarta-feira (20), após operarem durante a manhã em baixa causada pelo fim da greve de trabalhadores da indústria petrolífera do Kuwait. A paralisação, que durou três dias, contribuiu para uma redução da oferta excedente da commodity.

Os contratos futuros de Brent e WTI começaram a disparar com a especulação de que membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e outras potências produtoras de fora do cartel estariam se reunindo na Rússia, em maio, para buscar novamente um acordo para congelar parte de sua produção.

Também contribuiu para a valorização dos barris, que renovam sua máxima em 2016, a divulgação pelo Departamento de Energia americano (DOE) de um aumento menor que o esperado nos estoques de petróleo do país.

O barril de Brent para entrega em junho teve valorização de 3,88% no mercado de futuros de Londres, cotado a US$ 45,74.

O petróleo do Mar do Norte terminou a sessão no International Exchange Futures (ICE) US$ 1,71 acima do valor final da sessão da véspera, que foi de US$ 44,03.

Já o WTI fechou nesta quarta em alta de 3,77%, vendido a US$ 42,63, seu maior preço neste ano.

No final das operações na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), os contratos futuros do petróleo do Texas para entrega em maio subiram US$ 1,55.

Jornal do Brasil