PF deflagra nova operação da Zelotes

PF deflagra nova operação da Zelotes

cardAo longo de sete meses de investigação, PF identificou um prejuízo de 5,7 bilhões de reais aos cofres públicos em decorrência do esquema que funcionava no Carf.

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira a terceira fase da Operação Zelotes, que apura a ocorrência de fraudes no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), ligado ao MInistério da Fazenda. Segundo nota da PF, policiais estão cumprindo no momento sete mandados de busca e apreensão, cinco em Brasília e outros dois no Rio de Janeiro.

As ações de hoje decorrem da análise de material apreendido na primeira fase da Operação, realizada em março deste ano. Os investigadores apontam para a participação de um novo conselheiro no esquema, cujo nome não foi divulgado.

Segundo a PF, ao longo de sete meses de apurações, ficou comprovado que conselheiros e funcionários do Carf “defendiam interesses privados, em detrimento da União, e ainda, valendo-se de informações privilegiados, realizavam captação de clientes através de ‘escritórios de assessoria, consultoria ou advocacia’, que ofereciam ‘serviços e facilidades’ em julgamentos dentro do órgão”.

Os crimes investigados na Zelotes são de tráfico de influência, corrupção ativa e passiva, associação e organização criminosa, e lavagem de dinheiro. A PF já identificou um prejuízo de pelo menos 5,7 bilhões de reais aos cofres públicos.

Veja