PF mira organização que atua no tráfico internacional de drogas sintéticas; alvos são ex-funcionários dos Correios

PF mira organização que atua no tráfico internacional de drogas sintéticas; alvos são ex-funcionários dos Correios

Ex-funcionários dos Correios são investigados pela PF — Foto: Polícia Federal/Divulgação

A Polícia Federal (PF) deflagrou uma operação, na manhã desta quarta-feira (9), que mira uma organização criminosa com atuação no tráfico internacional de drogas sintéticas. Ex-funcionários dos Correios são alvos, segundo a PF.

São cumpridos sete mandados de busca e apreensão em Curitiba e em Piraquara, na Região Metropolitana. Entre os alvos, conforme a PF, dois eram funcionários de carreira e três terceirizados.

De acordo com a PF, a suspeita é de que o grupo usasse o centro internacional de encomendas dos Correios em Pinhais, também na Região Metropolitana da capital paranaense, para executar o esquema criminoso.

A gerência de Segurança Operacional dos Correios deu apoio à PF para que a operação, batizada de “Holanda”, fosse deflagrada. O G1 tenta contato com os Correios.

Com as buscas, os policiais federais pretendem coletar evidências relacionadas ao fatos investigados e aos suspeitos de serem os autores que, conforme a PF, são os ex-funcionários. Os nomes deles não foram divulgados.

Os mandados judiciais foram expedidos pela 9ª Vara Federal de Curitiba.

Desdobramento

Esta ação é um desdobramento da “Operação Hexa”, realizada em fevereiro deste ano. Na ocasião, três pessoas foram presas por peculato e associação criminosa.

De acordo com a PF, a análise do material apreendido no começo do ano apontou que a organização criminosa focava no desvio, na apropriação e na venda de drogas sintéticas provenientes de cidades da Holanda.

O desvio e a apropriação ilícita aconteciam durante a triagem no centro internacional dos Correios de Pinhais. Nessa unidade dos Correios, passam todas as encomendas postais internacionais de até dois quilos que chegam ao Brasil.

Os investigados pegavam droga dentro do centro internacional dos Correios, após identificarem os entorpecentes. Eles interceptavam os pacotes que continham droga sintética para, segundo a PF, depois, vendê-la.

Organização atua no tráfico internacinal de drogas sintéticas — Foto: Polícia Federal/Divulgação

Organização atua no tráfico internacinal de drogas sintéticas — Foto: Polícia Federal/Divulgação

G1