PF, MPF e CGU deflagram nesta sexta a Operação Andaime contra 16 prefeituras da PB

operação andaimeA Polícia Federal, o Ministério Público Federal e a Controladoria-Geral da União (CGU), em ação conjunta, deflagraram na manhã desta sexta-feira (26/06) a Operação Andaime com o objetivo de apurar irregularidades em licitações e contratos públicos, em especial, montagem de procedimentos licitatórios e a “venda” de notas fiscais de empresas fictícias, em razão de obras e serviços de engenharia realizados diretamente por 16 prefeituras paraibanas, envolvendo recursos federais em montante superior a R$ 18.000.000,00.

Estão sendo cumpridos 18 (dezoito) mandados de busca e apreensão, 10 (dez) mandados de prisão, 4 (quatro) mandados de condução coercitiva e 15 (quinze) mandados de sequestro de bens, todos expedidos pela 8ª Vara Federal da Seção Judiciária da Paraíba. Tais procedimentos estão sendo cumpridos nas Prefeituras de Cajazeiras, Joca Claudino, Bernardino Batista e Cachoeira dos Índios, bem assim nas sedes de empresas, residências de empresários, profissionais liberais e agentes públicos responsáveis por obras e serviços de engenharia custeados com recursos federais.

Participam da Operação Especial cerca de 90 (noventa) Policiais Federais e 10 (dez) Auditores da CGU.

Os investigados responderão pelos crimes de fraude à licitação, desvio de recursos públicos, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Será realizada entrevista coletiva no auditório do Fórum “Miguel Sátyro”, da Justiça Estadual em Patos, às 15:00h, Avenida Doutor Pedro Firmino, s/n – Centro, Patos/PB.

O termo “ANDAIME” – referência feita ao equipamento básico para permitir que construções civis alcem patamares mais altos, uma vez que constatou-se que o comportamento da organização criminosa visava a atingir níveis mais elevados, buscando inclusive penetrar em procedimentos licitatórios em outros estados da federação.

Secom da PF