PM apreende pés de maconha e pertences de lutadora de MMA em residência

Uma operação policial desmantelou um laboratório com grande quantidade de pés de maconha em Vila Velha na noite desta sexta-feira (6). De acordo com a polícia, foi encontrada grande estrutura para plantio, secagem e pesagem da droga. Ainda segundo a polícia, o imóvel pertenceria a familiares da lutadora de MMA Carina Damm. No local foram encontrados diversos documentos da lutadora, além de cinturões, placas de premiação e recortes de jornais pertencentes à lutadora.

A reportagem conversou com Elias Zamelato, 75 anos, que é parente de Carina e se identificou como proprietário do imóvel. Ele alegou que a casa estava alugada para outras pessoas sem qualquer ligação com a família e que não desconfiou que o imóvel era usado para o plantio de maconha. Sobre os documentos de Carina encontrados no local, ele disse que a lutadora chegou a dormir na casa antes de ser alugada e que deixou uma mala com objetos e documentos para que uma prima cuidasse. A mala, no entanto, ficou no imóvel após ser alugado. Ele alega que tudo não passa de um mal-entendido.

A reportagem apurou que todos os documentos apreendidos pela polícia estão com a data de validade vencida: passaporte, cartões de banco, de plano de saúde e carteira de habilitação em nome da lutadora.

DENÚNCIA

A polícia chegou ao local, na Glória, após uma denúncia anônima. Os policiais do Serviço de Inteligência do 4º Batalhão da PM interceptaram um veículo Peugeot e abordaram Artur Heinrich Marcal Assmann, Thiago Nascimento da Silva Vieira e Vinicius Durão Bragatto. Eles abriram a residência, onde foram encontrados 125 pés de maconha, mudas de planta, balança de precisão, quatro potes com maconha seca, além de uma carteira preta com documentos pessoais em nome de Carina Paganini Damm Gonçalves.

A reportagem está tentando contactar a lutadora.

Gazeta Online