'PMDB não pode deixar de ter candidato', afirma José Maranhão - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

‘PMDB não pode deixar de ter candidato’, afirma José Maranhão

Zé Maranhão partidoOtimistas com os rumos das eleições, PMDB e PT montam a estratégia para a convenção deste domingo (29). A articulação prevê a reedição de aliança com o PR de Wellington Roberto, a inclusão do PSC e, ainda, conversações com outros partidos da base aliada do governo federal. O ex-prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital do Rêgo, é candidatíssimo.

O ex-governador José Maranhão costuma a proclamar: “O PMDB não pode deixar de ter candidato”. Ele tem toda razão, inclusive nas suas avaliações tem dito que o seu partido tem 20%, no mínimo, da votação do eleitorado paraibano. “Nossa expectativa é levarmos Veneziano ao segundo turno”. É o que tem declarado JM, também presidente dos peemedebistas no Estado.

A cada boato surgido é respondido com a declaração de apoio a pré-candidatura de Veneziano. Vem mais forte ainda com a presença dos petistas na aliança, cujo acordo foi referendado pela direção nacional do PT, primeiramente sinalizando com a orientação de união na chapa majoritária e mais recentemente na proporcional.

De acordo com um amigo do repórter, a chance do PMDB seguir com a candidatura de Veneziano é 90%. Desistência é uma palavra que não faz parte do vocabulário dos peemedebistas. Tanto é verdade que, fora dos holofotes, monta-se a estratégia para o inicio da campanha a partir da próxima semana, pós a convenção deste domingo.

O tom da campanha está muito bem escrito nas inserções que o partido vem mostrando na televisão. Algo que paraibano nenhum será capaz de esquecer, como o pontapé da duplicação da rodovia ligando desde o município de Cabedelo a Cajazeiras e, ainda, a construção do Hospital de Trauma, que recebe o nome do ilustre peemedebista de saudosa memoraria “Humberto Lucena”.

Blog do Marcone Ferreira