Polícia britânica detém 2º suspeito de envolvimento em ataque a metrô

A polícia britânica anunciou neste domingo (17) que deteve mais um suspeito de ligação com o atentado na estação Parsons Green do metrô de Londres que deixou 30 feridos na sexta-feira (15). Um homem, de 21 anos, foi capturado em Hounslow, na periferia da capital de Inglaterra. O primeiro suspeito, um homem de 18 anos, foi detido no sábado em Dover.

Durante o sábado, a polícia fez buscas em Sunbury-on-Thames, que fica a cerca de 20 km de Londres, esvaziando preventivamente casas vizinhas a um determinado imóvel não revelado. O país está com nível de alerta crítico para atentados terroristas.

Polícias fazem buscas em Sunbury, Surrey, no subúrbio de Londres, neste sábado (16) (Foto: Chris J Ratcliffe / AFP)

O ministério do Interior britânico, Amber Rudd, afirmou após encontro com o comitê que atua contra ações terroristas que ainda é cedo para dizer se as pessoas que estão atrás do ataque ao metrô já eram conhecidas dos serviços de segurança.

Ataque

Às 8h40 (4h40, no horário de Brasília) de sexta, um artefato de fabricação caseira, dentro de balde branco dentro de um saco de supermercado, explodiu parcialmente em um trem da linha District, que seguia para o centro da capital britânica. A estação fica na District line, que leva ao bairro de Wimbledon, onde é realizado o torneio de tênis mais importante do mundo.

Objetos pessoais e algo em chamas são vistos dentro de trem na estação Parsons Green, em Londres, nesta sexta-feira (15) (Foto: Sylvain Pennec/via Reuters )Objetos pessoais e algo em chamas são vistos dentro de trem na estação Parsons Green, em Londres, nesta sexta-feira (15) (Foto: Sylvain Pennec/via Reuters )

Objetos pessoais e algo em chamas são vistos dentro de trem na estação Parsons Green, em Londres, nesta sexta-feira (15) (Foto: Sylvain Pennec/via Reuters )

 Globo.com