Polícia Civil deflagra operação que mira motoristas de aplicativo com perfis falsos

A Polícia Civil do RJ deflagrou nesta segunda-feira (4) uma operação contra motoristas de aplicativo que usam perfis falsos e pegam passageiros no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro, no Galeão.

A delegacia que opera nos terminais (Dairj) identificou pelo menos 10 motoristas nas investigações.

A polícia afirma que os condutores alvos da operação foram banidos das plataformas por infrações e violações ao código de ética, mas entraram novamente no sistema com dados de outras pessoas.

Até as 9h40, dois homens foram presos em flagrante, e outros dois, com passagens por tráfico e ameaça, foram conduzidos à Dairj. Cerca de 100 veículos foram vistoriados.

De acordo com a delegada titular da especializada, Tatiana Queiroz, as investigações duraram seis meses, a partir de registros de ocorrência de passageiros lesados, e contaram com a colaboração das empresas para identificar os motoristas.

“Com uma passageira, o motorista pode cometer um crime de estupro e não ser identificado”, cita Tatiana.

Os suspeitos responderão por falsidade ideológica, que prevê até três anos de cadeia.

Agentes fazem buscas no estacionamento de carros de aplicativos dos terminais e montam blitzes na Avenida 20 de Janeiro, que dá acesso ao aeroporto.

Alguns motoristas manifestaram apoio, mas não quiseram ser identificados.

“Acho importante, sim. Porque a gente fica mais seguro”, destacou um dos profissionais.

Informações são do G1.