Polícia da Paraíba participa da ‘PC-27’ e prende 18 pessoas

Dezoito pessoas foram presas em sete cidades da Paraíba, dentro da Operação ‘PC- 27’, uma mobilização nacional da Polícia Civil com o objetivo de prender criminosos e apreender armas e drogas. Na Paraíba, a operação aconteceu nas cidades de João Pessoa, Campina Grande, São Bento, Sousa, Alhandra, Patos e Mamanguape. Um paraibano também foi preso no Paraná.

Para o delegado geral adjunto, Isaías Gualberto, essa operação serve pra mostrar à sociedade o trabalho da polícia civil em todo o Brasil. Em um dia foram 18 prisões, mas no mês de novembro, por exemplo, já foram 53 mandados de prisão cumpridos só pela Delegacia de Homicídios de João Pessoa. “Estamos sempre trabalhando, buscando prender criminosos diariamente e o resultado de ontem foi apenas em um dia intenso de ações, mas o trabalho da Polícia Civil da Paraíba é constante”, afirmou o delegado Isaías.

Nas prisões realizadas nessa quarta-feira (27) pela ‘PC-27’, estão homicidas, assaltantes e traficantes. Eles serão encaminhados paras as unidades prisionais das respectivas cidades de prisão.

Ainda segundo Isaías Gualberto, a Polícia Civil da Paraíba mantém um trabalho centrado em desarticular grupos criminosos, dar vazão aos mandados de prisão em aberto e apreender entorpecentes constantemente. Segundo ele, em 2013, cerca de três toneladas de drogas foram apreendidas pela PC no Estado. Dados da polícia paraibana revelam ainda que em Campina Grande 74 homicidas foram presos só este ano. Na Delegacia de Crimes contra o Patrimônio (Roubos e Furtos), também em Campina, mais de 200 acusados de participação em assaltos a agências bancárias já foram identificados, investigados e, consequentemente, presos.

A ‘PC-27’ deve continuar até o fim da noite desta quinta-feira (28), em todo o País. “A polícia está trabalhando, desfazendo quadrilhas e trazendo segurança à população. Estamos trabalhando de forma intensa e mostrando ótimos resultados para a sociedade paraibana. Somos uma das que mais tem ações no Nordeste”, ressaltou.

A população pode contribuir dando pistas e informações de criminosos, ajudando a polícia através do 197, o Disk-Denúncia.

 Assessoria