Polícia Militar cerca comunidade e prende suspeitos de matar pedreiro em João Pessoa

polícia cerca comunidadeA Polícia Militar prendeu dois suspeitos de matar a tiros, no início da tarde dessa quinta-feira (25), o pedreiro Francinaldo da Silva, de 43 anos, na Avenida Dom Pedro II, no bairro da Torre, em João Pessoa. Jeferson Batista Luiz, de 22 anos, e Hércules Bernardo da Silva, 21, foram encontrados com dois revólveres e feridos a tiros, na comunidade Padre Hildon Bandeira. Durante as buscas, dois adolescentes – integrantes do mesmo bando – foram apreendidos com crack e dinheiro trocado.

De acordo com o comandante do Batalhão Ambiental, major Tibério Leite, as buscas contaram com o trabalho do serviço de inteligência do Batalhão Ambiental e do 1º Batalhão. “Perto da comunidade São Rafael foi encontrado um carro, logo após o crime, com marcas de tiros e com sangue na parte de dentro. Os núcleos de inteligência das duas unidades receberam informes de quem teriam sido os autores e de que eles teriam sido baleados no momento do homicídio por uma pessoa ainda não identificada”, contou.

O oficial disse que a PM recebeu denúncias informando que os suspeitos teriam fugido para as comunidades São Rafael e Padre Hildon Bandeira, que foi toda cercada pela Polícia Militar. “No fim da tarde, foram localizados em uma casa, Jeferson e Hércules, com duas armas de fogo e feridos a tiros. Na residência, também estavam os dois adolescentes, de 14 e 15 anos de idade, com crack e dinheiro trocado”, completou.

Hércules Bernardo, mesmo ferido, ainda tentou fugir, mas foi preso pouco tempo depois. Um outro acusado do homicídio – apontado como líder do tráfico local – ainda está sendo procurado.

Os dois maiores foram socorridos para o Hospital de Emergência e Trauma da Capital e serão encaminhados para a Central da Polícia Civil quando receberem alta.  Já os adolescentes foram autuados por tráfico de drogas na Delegacia da Infância e Juventude, no Centro.

“É mais uma resposta da Polícia Militar, que coloca à disposição da justiça os suspeitos de tirar a vida de um trabalhador”, ressaltou o major Tibério Leite.

Morreu no lugar do filho – Conforme levantamentos realizados pela PM no local do crime, o pedreiro foi assassinado no lugar do filho, que seria o alvo da ação dos bandidos por ter envolvimento com drogas. ‘Seu Francinaldo’ estava em uma bicicleta indo almoçar, após uma manhã de trabalho, quando foi surpreendido pelos suspeitos.

Secom PB