Polícia prende africano acusado de usar universidade falsa para aplicar golpe em estudantes

africanoUm trabalho conjunto entre as Polícias Civil da Paraíba e Pernambuco terminou com a prisão do africano Nico Antônio Bolama, 38 anos, natural de Guiné Bissau.

De acordo com a polícia, o acusado usava uma universidade falsa para oferecer cursos de pós-graduação em várias áreas. A Polícia começou a investigar o acusado depois que alunos denunciaram que estavam concluindo o curso e não recebiam os diplomas.

A partir das denúncias dos estudantes do município de Goiana, no Pernambuco, o delegado Thiago Uchoa descobriu que a universidade não tinha registro no Ministério da Educação e Cultura (MEC). As informações chegaram ao conhecimento do Ministério Público e a prisão preventiva do africano foi expedida pela Justiça.

O delegado de Pernambuco pediu apoio ao delegado Getúlio de Lira Machado, da Delegacia de Roubos e Furtos de João Pessoa e, em um trabalho conjunto, conseguiram prender Nico Antônio Bolama no bairro de Tambauzinho, em João Pessoa.

A Polícia ainda não sabe o valor do golpe, mas já tem informações de que o acusado agia também no Rio Grande do Norte. Nico Antônio Bolama foi ouvido em João Pessoa e depois de passar por exames de corpo de delito será transferido para o Pernambuco.

Paulo Cosme\Washington Luiz