Polícia prende cinco suspeitos de assaltos em menos de 24 horas em Campina Grande

bandidos campinaA Polícia Militar prendeu cinco suspeitos de assaltos durante rondas e abordagens realizadas neste domingo (17), na cidade de Campina Grande. As prisões fizeram parte da Operação Republicana, que intensificou o policiamento em todo Estado durante o feriadão, com o reforço de 2 mil homens a mais nos 223 municípios paraibanos.

De acordo com o comandante do 2º Batalhão, tenente-coronel Souza Neto, que é responsável pelo policiamento no município, a última prisão foi no fim da tarde deste domingo, no bairro de Santo Antônio, quando os policiais faziam rondas e flagraram Stefferson Nunes dos Santos, de 27 anos, e Wanderlei Gonçalves de Faria, de 30. A dupla estava furtando uma academia quando foi presa.

“Eles tinham invadido o local e foram interceptados assim que estavam saindo com os produtos do estabelecimento”, acrescentou Souza Neto, adiantando que a prisão aconteceu duas horas após os policiais da Força Tática apreenderem um revólver calibre 32 com o ex-presidiário Elderson Kleyton dos Santos Bernardo, de 21 anos, também durante rondas, no bairro de Bodocongó. O acusado é apontado por vários assaltos a pessoas no local, conforme levantamentos feitos pela PM.

Durante a manhã, os policiais da Rotam (Ronda Ostensiva Tática com Apoio de Motocicletas) do 2º Batalhão prenderam, durante uma perseguição, Davi Brandão da Silva, de 24 anos, e Aliffi Deivid Brandão da Silva, de 19. Os dois foram flagrados no bairro do José Pinheiro, andando em uma moto portando um revólver calibre 38, que teria sido roubado de uma empresa de segurança este ano.

Em todos os casos os acusados foram levados para a central de polícia civil de Campina Grande, onde foram autuados pelos crimes.

A Operação Republicana foi realizada da última quinta-feira (14) até a noite deste domingo em decorrência do feriado prolongado em alusão à Proclamação da República.