João Pessoa 27/05/2019

Início » Policial » Polícia prende em Boqueirão suspeito de assalto a banco foragido da Justiça de Pernambuco

Polícia prende em Boqueirão suspeito de assalto a banco foragido da Justiça de Pernambuco

A Polícia Civil da Paraíba, por meio da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio (DCCPAT) de Campina Grande, em uma ação conjunta com a Divisão Estadual e Narcótico (Denarc) da Polícia Civil de Pernambuco, prendeu, na tarde desta quinta-feira (14), José Ailton do Nascimento Costa, conhecido como “Zé Ailton” ou “Matuto”, 34 anos. O mandado de prisão temporária expedido pela Comarca de Santa Cruz do Capibaribe (PE) foi cumprido no município de Boqueirão, na Região Metropolitana de Campina.

José Ailton é velho conhecido das Forças de Segurança. Ele é suspeito de participar de ataques a instituições financeiras e a Correios em vários Estados do Nordeste. Há quatro anos foi preso na Paraíba por estouro a banco. As investigações mostram que em novembro de 2018, junto com um grupo criminoso, ele atacou dois bancos e o Batalhão da Polícia Militar de Santa Cruz de Capibaribe. Durante esta ação criminosa o cunhado de José Airton, Evanilson Rodrigues Valdevino, morreu em um confronto com a polícia.

Depois disso, José Ailton teria fugido para a Paraíba e passou a ser procurado pelos policiais civis do Estado. “Procuramos em vários endereços, mas ele sempre fugia antes da nossa chegada. Nesta quinta-feira junto com os policiais de Pernambuco conseguimos encontrá-lo. Temos fortes indícios de que ele é um dos integrantes do grupo criminoso de Romarinho, que responde por ataques a instituições financeiras. Romarinho é um dos fugitivos do Presídio PB1 em João Pessoa, inclusive a casa que José Ailton estava escondido, de acordo com as investigações, é dele”, falou o delegado Victor Melo.

O preso José Ailton foi ouvido e está recolhido na carceragem da Central de Polícia, no bairro do Catolé, em Campina Grande. Ele será recambiado para o Estado de Pernambuco, local onde deverá responder pelos crimes de roubo qualificado e organização criminosa.

Secom-PB