Policial baleado por bandidos deve ficar paraplégico; acusados são presos - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Policial baleado por bandidos deve ficar paraplégico; acusados são presos

Soldaddo ParAPLÉGICOO Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar já conduziu para a Central da Polícia Civil, em Campina Grande, um dos dois presos acusados de roubar, no início da tarde dessa quarta-feira (19), o soldado da PM, João Ferreira do Nascimento Júnior, no bairro das Malvinas. A dupla foi presa em flagrante por policiais da 5ª Companhia do Bope, minutos após o crime, no bairro Bodocongó III.

O ex-presidário Alysson de Sousa Franklin, 22, já cumpriu pena por roubo na Penitenciária Regional de Campina Grande (Máxima) e também na cadeia de Esperança, além de ter sido preso outras duas vezes nas cidades de Remígio e Soledade, pelo mesmo crime. Ele foi autuado na tarde dessa quarta-feira por tentativa de latrocínio e também por tentativa de homicídio, pois ele ainda tentou atirar contra os policiais do Bope, conforme contou o tenente Thiago Feitosa, um dos responsáveis pela prisão.

 

Soldado Júnior está no Trauma de Campina Grande (Crédito: Álbum de família)

“Nossa viatura fazia rondas próximo ao local do fato e conseguiu interceptar os dois durante a fuga, que estavam portando duas armas e começaram a atirar contra a nossa guarnição, mas conseguimos rendê-los”, disse.

O outro preso é Anderson Pereira Elói, 18. Com eles foram apreendidos dois revólveres, sendo um deles o roubado do policial militar vítima do assalto. Os dois acusados estavam feridos e foram socorridos pela própria PM para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande. Alysson de Sousa recebeu alta e, em seguida, foi levado para a Central de Polícia Civil de Campina Grande.

 

tatuagem nas costas de Alysson

O soldado João Ferreira do Nascimento Júnior foi atingido durante o assalto por cinco tiros e passou por vários procedimentos cirúrgicos, também no Hospital de Trauma. Ele tem 27 anos e há um ano e nove meses está na corporação. O militar é lotado no 9º Batalhão da Polícia Militar e presta serviço na cidade de Barra de Santa Rosa.

O subcomandante do 2º Batalhão, major Gilberto Felipe, disse que o policial recebe total assistência da instituição. “Acompanhamos todo socorro do PM, conversamos a todo instante com os médicos e daremos todo apoio nessa recuperação que estamos torcendo para que ele tenha”, externou.

O crime – De acordo com informações colhidas pela polícia no local, o policial estava de folga e passava de carro no bairro das Malvinas emvelocidade reduzida, momento em que foi abordado pelos dois suspeitos. Houve uma troca de tiros e os acusados fugiram levando a arma da vítima.

 

Da Redação