Polícias Civil e Militar prendem cinco suspeitos e desarticulam tráfico de drogas no Brejo paraibano

Polícias Civil e Militar prendem cinco suspeitos e desarticulam tráfico de drogas no Brejo paraibano

Polícia Civil atua em parceria com a Militar no Brejo (Foto: Divulgação)

A Polícia Civil da Paraíba, através da 12ª Seccional em Esperança, e o 15ª BPM da Polícia Militar realizaram na manhã desta terça-feira (27), uma operação para combater organização criminosa que vinha atuando no tráfico de drogas e outros crimes na região do Brejo paraibano, inclusive homicídios.

Denominada “Operação Testilha”, a ação culminou com a desarticulação do tráfico de drogas na região do Brejo e realizou também a prisão de várias pessoas, inclusive no cumprimento de um mandado de prisão preventiva em desfavor do presidiário Cassiano Galdino Oliveira, recolhido atualmente no presídio Serrotão, mentor de vários crimes na cidade de Pocinhos.

O nome da operação guarda relação com a briga entre as Organizações Criminosas (ORCRIM) que  disputa áreas de venda de entorpecentes na cidade de Pocinhos, atingindo células na cidade de Olivedos e de Campina Grande.

O efetivo empregado na operação contou aproximadamente 100 policiais entre Policiais Civis, Policiais Militares e Bombeiros Militares, empenhados para cumprirem 16 ordens judiciais.

As ações policiais acontecem simultaneamente nas cidades de Pocinhos, Olivedos e Campina Grande. Ao todo estavam sendo cumpridos 09 (nove) mandados de prisão preventiva,  sete de busca e apreensão domiciliar nas residências dos investigados, todos envolvidos na organização criminosa.

A operação vem sendo articulada durante os últimos três meses, quando a Polícia identificou um esquema de tráfico de drogas, comandado por Cassiano Galdino, inclusive envolvido em vários homicídios na cidade de Pocinhos, tendo-o como mandante.

Confira a relação dos presos na operação Testilha

Cassiano Galdino Oliveira, encontra-se recolhido no presídio do Serrotão;

Odair José Apolinário dos Santos, recolhido na cadeia pública de Pocinhos;

Alisson Ramos da Silva, recolhido na cadeia pública de Pocinhos;

De acordo com a polícia, cinco mandados  de prisão  já foram cumpridos, sendo dois homens que se encontravam em liberdade, dois presos no Serrotão e um preso recolhido na cadeia pública de Pocinhos.

A equipes ainda está nas ruas. A investigação é comandada pelo delegado Danilo Orengo, gestor da Seccional Esperança.

ClickPB