João Pessoa 21/05/2019

Início » Brasil » Por que Alexandre de Moraes revogou a própria decisão de censurar reportagem

Por que Alexandre de Moraes revogou a própria decisão de censurar reportagem

*Texto atualizado pela última vez às 19h41 de quinta-feira, 18/04/2019.

O ministro do STF Alexandre de Moraes decidiu no tarde desta quinta-feira (18) revogar uma decisão dele próprio, que tirou do ar reportagem da revista digital Crusoé.

A reportagem, da última quinta-feira (11), relata a existência de um documento no qual o empreiteiro e delator da Lava Jato Marcelo Odebrecht afirma que o atual presidente do STF, ministro Dias Toffoli, era o dono do apelido “o amigo do amigo do meu pai” em e-mails de executivos da empresa.

Em nova decisão, o ministro justificou sua atitude anterior dizendo que “esclarecimentos feitos pela Procuradoria-Geral da República não confirmaram o teor e nem mesmo a existência de documento sigiloso” citado na matéria da revista, também reproduzida pelo site O Antagonista.

“Determinei cautelarmente ao site O Antagonista e a revista Crusoé que retirassem matéria já veiculada nos respectivos ambientes virtuais e intitulada ‘O amigo do amigo de meu pai'”, afirmou o ministro.