Por tensão no Irã, embaixada dos EUA retira funcionários do Iraque

Por tensão no Irã, embaixada dos EUA retira funcionários do Iraque

Embaixada norte-americana em Bagdá, no IraqueWikipédia

Em meio a tensões com o Irã e após recentes ataques contra petroleiros e instalações no Golfo Pérsico, os Estados Unidos ordenaram que funcionários que não precisam atuar em casos de emergência deixem a embaixada norte-americana do Iraque imediatamente. Os EUA atribuem ao Irã os ataques aos petroleiros. Teerã nega.

O alerta foi divulgado pelo site da embaixada nesta 4ª feira (15.mai.2019).

A decisão veio em meio a temores de que uma milícia iraniana que tem atuação dentro do Iraque possa atacar cidadãos e soldados norte-americanos no país.

O governo dos EUA tem capacidade limitada para fornecer serviços de emergência aos cidadãos dos EUA no Iraque“, disse a embaixada.

Além disso, os serviços de visto serão temporariamente suspensos na embaixada americana de Bagdá e no consulado dos EUA em Erbil –4ª maior cidade iraquiana.

Apesar de não dar especificações sobre o aumento das ameaças iranianas, os EUA já iniciaram uma série de movimentos militares na região na semana passada, que incluíram o envio de um porta-aviões e de uma frota de bombardeiros. O governo norte-americano acusa grupos terroristas e insurgentes de orquestrar ataques “iminentes”.

“As milícias sectárias antiamericanas também podem ameaçar cidadãos americanos e empresas ocidentais em todo o Iraque”, afirma o comunicado.

Poder360