Por virada, Tricolor busca vitória que não ocorre desde que rival tinha Pelé

Por virada, Tricolor busca vitória que não ocorre desde que rival tinha Pelé

santos goleia sao pauloAutor de gol no Morumbi, Pato não conseguiu evitar derrota do São Paulo contra o Santos (Rubens Chiri / Divulgação)

A derrota por 3 a 1 contra o Santos, na última quarta-feira (21 de outubro), deixou o São Paulo em situação delicada na Copa do Brasil. Com o revés no Morumbi, Tricolor precisa alcançar um resultado na Vila Belmiro que não acontece desde a época que Pelé ainda atuava pelo time da Baixada Santista para reverter a desvantagem.

Para  avançar à final do torneio, a equipe comandada Doriva tem que vencer o rival por três ou mais gols de diferença na partida de volta, marcada para a próxima quarta-feira. Vitória por dois gols de diferença serve caso o time da capital paulista marque ao menos quatro vezes; triunfo por 3 a 1 leva a disputa para os pênaltis.

A última vez que o Tricolor conseguiu tal façanha enfrentando o Santos na Vila Belmiro foi em 1957. Na ocasião, o São Paulo do técnico húngaro Bela Guttmann goleou o Peixe por 6 a 2 em pleno Alçapão. O rival contava, inclusive, com Pelé em seus primeiros anos de profissional. Uma repetição desse enredo garantiria, com sobras, a classificação do time do Morumbi à final da Copa do Brasil.

Para conseguir uma reviravolta na disputa, o São Paulo terá que desbancar o forte retrospecto do Santos atuando em casa. Na atual temporada, o Peixe disputou 27 jogos na Vila Belmiro, com 22 vitórias, quatro empates e apenas uma derrota. Desde o retorno do técnico Dorival Jr., em julho deste ano, a equipe venceu os 13 confrontos disputados no estádio. Além disso, o último revés por três gols de diferença no Alçapão aconteceu há sete anos, quando o Alvinegro perdeu por 4 a 0 contra o Goiás.

O segundo jogo da semifinal entre Santos e São Paulo acontece na próxima quarta-feira, às 22h. A equipe que confirmar a classificação encara Palmeiras ou Fluminense na decisão.