Pré-candidatura de Maranhão ganha folego e que já conta com apoio de Cícero Lucena.

Após o governador Ricardo Coutinho insistir em dividir um dos nomes das candidaturas da união das oposições na Paraíba, parece que de fato conseguiu, é que surge naturalmente o nome do senador José Maranhão e até bem pontuado em instituto de pesquisa e, que após agora o senador ganhou um forte apoio do ex-senador e ex-prefeito da capital Cícero Lucena, se caso, Maranhão insistir em levantar voo na candidatura, que nos últimos dias o deputado estadual Raniery Paulinho e seu pai Roberto Paulino já defendiam uma candidatura no partido.

Outro fato que chamou a atenção dos paraibanos foi a exclusão do nome do senador José Maranhão pelo presidente interino do partido em nível nacional Romero Juca quando listou os estados e capitais com suposta previsão do partido nas eleições de 2018. O segundo fato foi a chegada do senador Maranha ao Município de Coremas que participou de evento com transmissão via internet no alto sertão da Paraíba, que atualmente mudou o cenário da política da Paraíba.

“Para ser candidato a governador da Paraíba não preciso do aval do presidente interino Romero Jucá, será necessário do apoio do presidente Michel Temer que está presidente da República e é o legítimo presidente do partido. Em reunião administrativa com o presidente Temer o senador Maranhão apimentou o sobre a sua candidatura ao governo da Paraíba, que segundo ele, o senador garantiu que conta o apoio de presidente e que não se reuniu no partido para uma discussão em nível nacional ainda”, explicou o senador.

No final de semana o senador José Maranhão recebeu a visita do ex-prefeito de João Pessoa e sua esposa ex-vice-governadora Lauremília Lucena em sua residência no Alto Plano Cabo Branco. Que na pauta da visita além da amizade ao longo da política e de família entre a discussão entres eles foi a eleição para o governo do estado em 2018, que hoje (4) o senador Cícero Lucena anunciou o apoio oficialmente ao senador Maranhão se caso mantenha sua candidatura e descarou uma candidatura e não revelou se vai desfiliar-se do partido tucano.

“Cícero me disse que não pretende ser candidato e o único candidato que ele apoia é José Maranhão. Mas, minha reunião com ele não foi política, foi uma encontro familiar, de amigos”, declarou.

Crédito da foto: Wscom

 

Lamartine do Vale