Prefeito de Bayeux justifica saída secretário, fala do inchaço folha e capacidade de investimentos para a cidade.

O prefeito interino da cidade de Bayeux-PB, Luis Antônio (PSDB), entrevistado na Rádio Sanhauá justificou na manhã desta sexta-feira (20), que a saída de secretária de Planejamento da prefeitura recém nomeada afirmou que foi questão de foro intimo e uma sobrecarga que na sua visão a  secretária teria muito trabalho com o novo planejamento da prefeitura que jamais um gestor investiu na cidade e  aconselhou o jovem Carlos souza, o atual prefeito negou qualquer factoide como foi ventilada na mídia, disse.

Na entrevista, o atual prefeito Luis Antônio destacou que ao completar 14 dias que assumiu a prefeitura um dos problemas cruciais que terá a frente da administração será o controle do inchaço da folha de pagamento que gradativamente irá reduzir os valores que atinge cerca de R$ 2 milhões com uma arrecadação de 11 milhões para realizar um novo planejamento e evitar que a máquina pare  e que possa investir nas áreas setoriais em espacial na saúde de Bayeux, são essenciais os contratados mas vamos observar as necessidades e prioridades, declarou.

“Com uma folha de pagamento com R$ 7 milhões de reais mês que atinge R$ 4 milhões com servidores efetivos e para investir na cidade será preciso um planejamento com capacidade de investimentos que será necessário redução na folha que está inchada, e cumprir os limites prudências para a cidade exigidos pelo gestão pública e negou a interferência de seus aliados do PSDB na indicação de seu secretariado que apenas recebeu orientações e conselhos para gerir a cidade”, afirmou na rádio Sanhauá.

O prefeito Luis Antônio disse ainda que o momento que recebeu a cidade a prioridade é reestruturá-la como a manter  limpeza da cidade, infraestrutura e da assistência social que conta com 70% do seu secretariado que morram e conhecem a cidade,  que seus auxiliares tem prazo de seis meses para mostrar resultado, que seu maior entrave da nova gestão será o desafio das licitações que não foram realizadas na gestão que lhe antecedeu, o prefeito lembrou também que não tem nenhum vereador de seu partido no parlamento e que circula muito bem com os vereadores na Câmara, frisou o prefeito interino.

Lamartine do Vale