Prefeito envolvido em ‘trapalhadas’ culpa imprensa pela impopularidade e admite incompetência para gerir saúde - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Prefeito envolvido em ‘trapalhadas’ culpa imprensa pela impopularidade e admite incompetência para gerir saúde

Regi umEnvolvido em diversos escândalos e correndo sério risco de ser cassado pela Câmara Municipal neste ano, o prefeito de Santa Rita Reginaldo Pereira (PRP), voltou a eximir a responsabilidade sobre o caos adminsitrativo que enfrenta. Dessa vez, Reginaldo culpou a imprensa que segundo ele só dá noticias ruins sobre sua cidade.

“A população precisa saber das nossas boas ações, isso não chega até ele, pois só falam as coisas ruins de Santa Rita. Admito que tivemos problemas na comunicação. Minha aprovação em Santa Rita deve ser de uns 95%, até outros prefeitos me dizem que estou indo muito bem e eu fico muito orgulhoso disso”, gabou-se Pereira.

Reginaldo se vangloriou de diversos feitos na cidade, porém admitiu incompetência na gestão da saúde e não parou de olhar para o ‘retrovisor’ mesmo com um ano de mandato: “Eu encontrei uma cidade faltando tudo. Medicamentos nos postos médicos, quem ligar para dizer que está faltando, pode estar faltando como falta nas maiores farmácias de João Pessoa”, culpou-se, dizendo que está ‘vigilante’ e jogando a culpa para o Governo do Estado pelo precário atendimento na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Santa Rita; “Encontramos dificuldade para pagar o 13º da saúde e estamos apelando ao governador que mande o medicamento e o material para a UPA que está faltando e a prefeitura está bancando uma parte”, admitiu.

CASSAÇÃO:  Reginaldo Pereira é acusado de ter realizado umaviagem aos Estados Unidos durante o período natalino sem prévia licença do Poder Legislativo. A notícia da saída dele do Brasil foi confirmada pelo Departamento de Polícia Federal na Paraíba em documento encaminhado aos vereadores de Santa Rita que já se articulam para acionar o gestor que comanda pela primeira vez a cidade com ‘mão de ferro’

A Polícia Federal informa que de acordo com os registros no Sistema de Tráfego Internacional, o prefeito Reginaldo Pereira “saiu do país na data de 18.10.2013, no voo JJ 8086 com retorno ao Brasil na data de 26/10/2013 no voo JJ8095/USA, através do aeroporto Internacional Governador Franco Montoro – Guarulhos, São Paulo”. A informação foi prestada por Maria da Conceição Marques de Aguiar, agente da Polícia Federal.

De posse dessa informação, a Câmara de Vereadores pretende abrir processo de cassação, com base no que dispõe o artigo 4º, inciso IX, do decreto-lei 201/67, que trata das infrações político-administrativas dos prefeitos “sujeitas ao julgamento pela Câmara dos Vereadores e sancionadas com a cassação do mandato”. Por esse dispositivo, o gestor não pode afastar-se da prefeitura, sem autorização da Câmara dos Vereadores.

O procurador jurídico da Câmara Municipal de Santa Rita, Neto Gadelha, explicou que não houve pedido de autorização do prefeito Reginaldo Pereira para se ausentar do município. “Ele deixou a prefeitura acéfala. A cidade ficou oito dias sem ter administrador”, afirmou. De acordo com o decreto-lei 201/67, o processo de cassação tem início com o oferecimento de denúncia escrita por qualquer eleitor, com a exposição dos fatos e a indicação das provas.

BRONCA: De posse da denúncia, o presidente da Câmara, na primeira sessão, determinará sua leitura e consultará os pares sobre o seu recebimento. Decidido o recebimento, pelo voto da maioria dos presentes, na mesma sessão será constituída a Comissão processante. O denunciado deverá ser intimado de todos os atos do processo, pessoalmente, ou na pessoa de seu procurador, com a antecedência, pelo menos, de 24 horas, sendo-lhe permitido assistir às diligências e audiências.

Para o procurador jurídico da prefeitura, Clodoaldo Maximino, como a viagem foi por um período inferior a 15 dias não haveria necessidade de autorização da Câmara. “A Lei Orgânica estabelece que o prefeito não pode se ausentar por mais de 15 dias, sem prévia comunicação à Câmara. Razão pela qual, não haveria necessidade de comunicação prévia”, ressaltou.

ENROLADO: O prefeito de Santa Rita Reginaldo Pereira já é alvo de outro pedido de cassação na Câmara. A denúncia é de que ele teria cometido crime de responsabilidade por ter realizado nomeações irregulares e a não publicação da LDO.

Mostrando-se completamente indiferente com as críticas recebidas, e transferindo como de costume as responsabilidade pelo caos administrativo, no fim de novembro do ano passado, Pereira exonerou todos os secretários e disse que seria deles a culpa da alta reprovação da gestão pelos moradores do município até então.

Reginaldo Pereira inicia o ano de 2014 com inúmeros problemas e com forte risco de ser cassado.

E você amigo internauta, qual a avaliação que faz da gestão de Reginaldo Pereira? Opine no espaço destinado aos comentários.

PB Agora