Prefeito interino de Bayeux teme licitações desertas após parecer da PGR pela liberdade de Berg Lima

O prefeito interino de Bayeux, Luiz Antônio (PSDB), revelou nesta quinta-feira (28) preocupação com a instabilidade administrativa provocada no município após divulgação do parecer do sub-procurador da República, Eitel Santiago, pela soltura e recondução de Berg Lima à prefeitura da cidade.

“Já está causando uma estranheza com os fornecedores que veem com preocupação. Inclusive, abrimos mais de 40 licitações e fico preocupado agora se as pessoas vão querer participar ou não”, observou.

Luiz Antônio também afirmou que estranhou o despacho do sub-procurador, mas garantiu que não irá paralisar a administração enquanto o processo aguarda julgamento na Câmara do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

“Estranho o parecer. Totalmente fora de foco, mas nós estamos aqui para cumprir decisão judicial. O que eu posso garantir à população da cidade de Bayeux é que o trabalho continua e estamos avançando bastante nas áreas administrativas e sociais”, disse.

Berg Lima está preso, desde o dia 5 de julho, no 5º Batalhão de Polícia Militar, após ser filmado recebendo propina de um empresário.

O Tribunal de Justiça e o STJ, em decisão monocrática da ministra Maria Thereza Rocha de Assis Moura, negaram a liberdade do prefeito afastado.

Paraíba.com