Prefeitura manda cortar energia de comerciantes do Mercado Público de Santa Rita; Secretário confirma

Uma ação conjunta da Prefeitura de Santa Rita, Energisa e Polícia Militar, realizou o corte do fornecimento de energia elétrica de comerciantes do Mercado Público de Santa Rita, no final da tarde desta segunda-feira  (22).
Segundo apuração do News Paraíba, que esteve no local no momento da ação, indagado, um dos técnicos da empresa afirmou que tratava-se se um serviço corretivo da rede, que apresentava oscilação, causando danos aos equipamentos elétricos utilizados no mercado.
Ainda perguntado se o caso era de corte do fornecimento de energia do mercado, o técnico garantiu que não, mas que cortaria o que chamou de “gambiarras”.
Flagramos o momento que o serviço foi iniciado, já com a escada erguida no poste.
Em conversa com um dos comerciantes que até aquele momento afirmava haver energia em seu estabelecimento, este revelava que cerca de 70% dos comércios do Mercado Público de Santa Rita não possuem medidor, mas que os proprietários já haviam solicitado a intermediação da Prefeitura junto à Energisa para que se chegasse a uma forma para que, de forma gradativa, essas pessoas fossem chamadas pela empresa e, por grupos, fossem regularizando suas situações, de modo que o fornecimento não fosse cortado e os serviços não fossem prejudicados, como os das câmaras frias, que mantêm carnes e produtos perecíveis conservados, que devem se estragar e gerar prejuízos inomináveis com o corte desta segunda.
“Queremos regularizar, já pedimos a Dr. Emerson que nos ajudasse junto à Energisa, pra que a gente fique legal e não tenha prejuízo com o corte, porque isso ia causar prejuízo grande pra gente. Ele sabe disso. Vamos amanhecer com tudo estragado com as geladeiras, freezers e as câmaras frias desligadas. Ele não podia ter deixado isso acontecer”, lamentou o comerciante, que não quis se identificar por razões óbvias: ele tem medo de ser perseguido pelo prefeito.
Com a afirmativa do técnico da Energisa de que não se tratava de corte do fornecimento de energia do mercado, a reportagem do News Paraíba não levou o caso adiante.
Mas, eis que uma fonte oficial da Prefeitura de Santa Rita se pronunciou e assumiu ter sido a edilidade que ordenou o corte.
O OUTRO LADO
Já na noite de hoje, em um grupo de WhatsApp, o Secretário de Comunicação, Djeilson Ataíde, sem fazer exceções e generalizando, acusou todos os comerciantes do mercado de fazerem ligações clandestinas, o que teria acarretado problemas no quadro de energia do mercado, encerrando, definitivamente, qualquer dúvida sobre participação da Prefeitura de Santa Rita e da gestão de Emerson Panta com relação à ordem para o corte efetuado na tarde de hoje.
Confira o pronunciamento do secretário:
Revoltado com a acusação, no mesmo grupo, o cidadão Genivaldo Borges, replicou Djeilson e desmentiu o secretário, afirmando que sua família possui comércio no mercado há anos e nunca fez ligações clandestinas.
Acompanhe:
O clima entre os comerciantes é de desolação e revolta, esperando amanhecer a terça-feira para calcular os prejuízos, que teriam sido evitados se uma ação efetiva de um política de inclusão, voltada para o empreendedorismo e a geração de emprego e renda por parte da gestão municipal, tivesse  reunido os comerciantes do Mercado Público, e, junto à Energisa, tivesse estabelecido um programa que criasse um calendário para a regularização desses pontos e evitado todo transtorno e prejuízos causados por uma ação puramente ditatorial, que não enxergou a cadeia produtiva direta e indireta, que mantêm famílias inteiras com a comercialização desses produtos, que hoje perecerão pela pura falta de trato do prefeito para com as causas mais urgentes da população que elegeu para solucioná-las.
News Paraíba