Presidência compra afiador de facas por R$ 9,3 mil

dinheiroA Presidência da República vai ficar afiada. A Pasta vai desembolsar R$ 9,3 mil para a compra de um afiador de facas elétrico. O aparelho possui voltagem entre 220 e 380, trifásico, para plaina e desengrosso. O afiador é da marca Invicta.

O equipamento é parte de pregão eletrônico que selecionou empresa para fornecimento de máquinas e ferramentas para uso profissional nas oficinas de Elétrica, Hidrossanitária, Marcenaria, Serralheria, Tapeçaria, Vidraçaria e equipamentos para Copa da Presidência.

Mobília para Copa na Câmara

A Câmara dos Deputados vai renovar a mobília. A Casa reservou R$ 49,9 mil para o fornecimento de cadeiras para copa. Com os recursos será possível comprar 432 unidades na cor branca, com quatro pés, empilháveis, sem apoia-braço e sem base cromada. As cadeiras ainda possuem assento e encosto em polipropileno injetado, pés em alumínio ou aço inoxidável. As copas da Câmara também receberão novas mesas. A Casa vai desembolsar R$ 45,4 mil para o fornecimento de 72 mesas circulares de seis lugares. As mesas possuem altura total entre 73 cm e 75 cm. O diâmetro do tampo é de 1.200 mm. Para as cores, a Câmara escolheu o tampo branco e a base na cor natural do metal escolhido, no caso, alumínio ou aço inoxidável fosco. Lavagem Da copa para a lavanderia: o Senado Federal deve lavar a roupa suja.

A Casa empenhou R$ 9,6 mil para a compra de oito máquinas de lavar roupa. Os eletrodomésticos possuem capacidade de 10 kg com funcionamento totalmente automático capaz de realizar ciclo completo de lavagem, isto é: molho, lavagem, enxague e centrifugação. No Supremo Tribunal Federal (STF) a lavagem acontecerá nos automóveis. A Corte empenhou R$ 35,2 mil para a empresa Idelcar – Centro de Embelezamento Automotivo. Os recursos serão destinados à prestação de serviços de limpeza de veículos com fornecimento de material.

Televisores e computadores no Judiciário O STF também empenhou R$ 54,9 mil para compra de televisores. Do total, R$ 34,5 mil são para 20 aparelhos de 42 polegadas da marca Philips. O restante, R$ 20,4 mil, deve atender a compra de 32 monitores de 22 polegadas da marca OAC. O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), por sua vez, vai comprar 650 microcomputadores. A compra sairá pelo total de R$ 2 milhões. Os aparelhos são do tipo desktop com 48 meses de garantia. O Grupamento de Apoio de Brasília também terá computadores novos. A unidade reservou R$ 22,4 mil para a compra de cinco computadores tipo II da marca HP. Modernização no Colégio Militar O Colégio Militar de Brasília reservou R$ 11,5 mil para a compra de máquina extratora de suco.

A máquina funciona da seguinte maneira: corta e separa as cascas automaticamente, seleciona o suco eliminando o caroço e bagaço, sem contato manual. Além disso, outras características são baixo consumo de energia e armazenagem de laranjas em seu alimentador automático. Outra máquina também vai compor os utilitários do Colégio Militar brasiliense. Cerca de R$ 14 mil serão destinados à compra de máquina fabricadora de gelo em escamas. O Colégio Militar de Juiz de Fora empenhou R$ 6 mil para a compra de 1,5 mil unidades de isotônicos. A bebida energética será oferecida em sabores diversos e em garrafas de 500 ml.

*Vale ressaltar que, a princípio, não existe nenhuma ilegalidade nem irregularidade neste tipo de gasto feito pela União e que o eventual cancelamento de tais empenhos certamente não ajudaria, por exemplo, na manutenção do superávit do governo ou em uma redução significativa de despesas. A intenção de publicar essas aquisições é popularizar a discussão em torno dos gastos públicos junto ao cidadão comum, no intuito de aumentar a transparência e o controle social, além de mostrar que a Administração Pública também possui, além de contas complexas, despesas curiosas.

Blog do Gordinho