Presidente do CRM-PB critica programa Mais Médico na Paraíba

Presidente do CRM-PB critica programa Mais Médico na Paraíba

presdiente crmEm entrevista a imprensa paraibana o presidente do Conselho Regional de Medicina na Paraíba, João Medeiros, chamou de “medida eleitoreira, política e ideológica” o Programa Mais Médicos, que desde o início do ano incorpora também o Programa de Valorização do Profissional de Atenção Básica (Provab) para médicos brasileiros. Atualmente existem 6.493 profissionais médicos na Paraíba, dos quais 398 médicos são do Mais Médicos.

Segundo ele, apesar dos benefícios, a medida do governo é somente paliativa a uma série de problemas como falta de estrutura e condições no atendimento à saúde básica. Sobre o não comparecimento de médicos contratados ou concursados nas Unidades Básicas de Saúde existentes no Estado, como acontece no município de Patos, João Medeiros disse que o problema é administrativo, de gestão municipal, e que deve ser comunicado ao CRM para que o órgão possa fiscalizar e agir mediante a lei.

O gerente de Fiscalização do Conselho, João Alberto Braz Pessoa, ressalta que as condições precárias de atendimento médico se concentram principalmente em cidades do interior, já que o órgão conta com apenas quatro profissionais da fiscalização para dar conta dos 223 municípios do Estado. Dos 6.493 profissionais médicos na Paraíba, dos quais 398 médicos são do Mais Médicos, sendo que 138 profissionais têm CRM Brasil e 145 profissionais Cooperados Cubanos.

Redação