Presidente do parlamento guineense alega que governo está em perigo

guiné bissauO presidente da Assembleia nacional populal da Guiné-Bissau afirmou sentir vergonha do comportamento de alguns políticos alertando para o perigo da queda do governo. Cipriano Cassamá proferiu estas declarações à saída de uma audiência com o presidente José Mário Vaz.

 O chefe de Estado recebeu hoje os partidos sem assento parlamentar e, em princípio, dever-se-á avistar nesta quinta-feira com os partidos com assento parlamentar.

Num contexto de difícil relacionamento entre figuras cimeiras do partido no poder, o PAIGC. O Partido africano para a independência da Guiné e Cabo Verde, nomeadamente entre o primeiro-ministro, Domingos Simões Pereira, e o chefe de Estado, José Mário Vaz.

Os partidos sem representação parlamentar pediram estabilidade ao presidente para evitar situações de “permanente turbulência”, de acordo com a agência Lusa.

Têm sido muitas as alegações de um difícil relacionamento entre estes dois órgãos de soberania ao longo desta legislatura.

Cipriano Cassamá, presidente da Assembleia nacional popular, tomou também posição contra qualquer solução que passe pela queda do actual executivo afirmando sentir “vergonha” pela actuação de certos políticos.

Por outro lado são vários os deputados às voltas com a justiça, por suspeitas de corrupção. Tal como membros do executivo, como admitiu já o primeiro-ministro Domingos Simões Pereira.

Por inerência muito se tem especulado sobre uma remodelação governamental. Porém, no actual contexto, já se tornaram públicos receios sobre uma queda real do actual governo.

Com a colaboração de Mussá Baldé, correspondente em Bissau