Presidente do PSOL emite nota de repúdio a gestão Panta pelo tratamento hostil aos servidores de Santa Rita

Nota do Psol Santa Rita sobre o movimento d@s servidor@s municipais. Nós que fazemos o PSOL Santa Rita viemos a público, ao mesmo que declarar nossa solidariedade a todas as categorias do serviço público municipal, repudiar as ações do prefeito Emerson Panta por suas posturas de tratamento com estas categorias.

O serviço público é a gestão prática de um governo como as pessoas que os realizam são por sua natureza gestoras e patrimônio da cidade. A luta por reconhecimento de direitos e garantias da não retirada dos mesmos tem sido frequente em Santa Rita, desde a posse do atual prefeito. Um fato inusitado do prefeito Emerson Panta foi que o mesmo foi o segundo mais bem votado da história política local, tendo sido Antonio Teixeira o mais. Contraditoriamente, foi o prefeito que foi repudiado através de uma “salva de vaias” ainda em fevereiro do primeiro ano de gestão.

O fato ocorreu numa sessão especial onde o gestor foi convocado para discutir a questão dos salários atrasados que o mesmo se negava a reconhecer. Na ocasião, a entrada do mesmo pela primeira vez naquela casa foi marcada por protestos com cartazes, palavras de ordem e vaias! Desde então, a situação das diversas categorias só se agravaram, tendo o mesmo pago ao magistério com recursos do antigo FUNDEF que seriam precatórios a serem divididos com a categoria que protagonizou o processo de reparação de danos salariais.

Outras categorias continuam com salários atrasados até então! Não bastando, o prefeito surpreendeu todos com um decreto revogando direitos conquistados há décadas, conhecido popularmente como o “Pacote de maldades de Panta”, este que tem 18 parlamentares em sua base de apoio e se recusa a dialogar com a direção do Sinfesa, sindicato das categorias. Como se não bastasse, recentemente o prefeito Panta tomou medidas impopulares e arbitrárias, a exemplo de processar pessoas da imprensa local e o servidor municipal Cleyton Ferrer, militante do Psol por retaliação a postagens feitas em mídias sociais, este mesmo servidor que entrou com representação no MPPB, MPF, resultando no pronunciamento da promotora local em ajuizar a anulação do “pacote de maldades de Panta”.

Atualmente as diversas categorias estão realizando assembleias itinerantes por todos os bairros da cidade, mostrando suas reivindicações. Nós que fazemos o Psol nos mostramos solidári@s com todas as categorias e afirmamos nosso papel de partido de lutas por direitos gerais, visto que em nosso partido, há um número significativo de servidores(@s) municipais. Deixamos aqui nosso repúdio a postura do atual prefeito. Léo Andrade, presidente eleito para o biênio 2018-2019.

O presidente do partido disse ainda que após encontro partidário que define as candidaturas para o pleito de 2018 no município, construirá um calendário de mobilizações na cidade de Santa Rita em ofensiva a gestão tucana Panta e todos os partidos que participaram do golpe da presidente e aos ataques sofridos a todos brasileiros e especial ao presidente Temer que é contra a todos os trabalhadores do Brasil e em defesa de nosso patrimônio que é nosso e que agora pretende privatizar, ressaltou o presidente do partido Léo Andrade.

O presidente Léo Andrade revelou ainda dentro do quadro de mobilizações em Santa Rita, o partido vai propor a população por todas as regiões do município, qual o modelo e o perfil de candidato a população deseja para representar a cidade, diferente de um candidato que nunca disputou nada e que atua como prefeito que é considerado um dos piores de todos os tempos logo em poucos meses gestão e que prometeu tudo e não fez nada como é o modelo tucano de governar retirando diretos de servidores, reduzindo salários, não respeita a constituição, perseguidor e acima de tudo pretende vender nosso patrimônio a CAGEPA e que abusa da Lei em criar um decreto 32/2017 que se omite a pagar benefícios além do projeto 64/2017 que vai criar impostos para uma população pobre, carente e desempregada pagar que o partido vai no futuro impetrar ações judiciais para defender o povo de Santa Rita que não aguenta mais a gestão tucana de Panta.

Por fim, Léo Andrade afirmou que o partido realizará um encontro partidário já para o final de Novembro para definir as candidaturas em nível estadual para deputados estadual e federal que representará a Santa Rita, e que na oportunidade os dirigentes anunciará o calendário de ações do partido em defesa dos servidores municipais, o patrimônio da cidade e contra os políticos corruptos que deram o golpe no povo brasileiro e apoiam temer e a gestão tucano do prefeito Panta (PSDB).

Presidente do partido PSOL Santa Rita