Preso acusado de matar garota de programa na Capital; acusado disse que morte foi um acidente

garota de programaA Polícia Civil da Paraíba, em parceria com policiais de Brasília, prendeu na Capital federal um homem responsável pelo assassinato da garota de programaNatália Clementino Costa, 25 anos, que foi encontrada morta no dia 31 de maio deste ano, no bairro do Bessa, em João Pessoa. A prisão ocorreu no último dia 25 de outubro. O acusado pelo assassinato confessou o crime e disse que a morte da jovem foi um acidente.

De acordo com o delegado Seccional de Santa Rita, Everaldo Medeiros, que presidiu o inquérito policial, após o crime, através de imagens do circuito interno de câmeras de um motel de João Pessoa a polícia chegou até o acusado.

“Temos imagens nítidas do acusado e vítima chegando ao motel, eles mudando de quarto algumas vezes e eles saindo do local. A garota de programa foi morta no motel e o corpo abandonado em uma rua do Bessa. Ele disse que a morte da garota foi um acidente, mas laudos comprovam que ela foi torturada”, disse o delegado.

Ainda de acordo com Medeiros, após o assassinato o homem mudou várias vezes de endereço. “Depois do crime, ele passou uns dias em Patos, em seguida, Fortaleza e depois Brasília, onde foi preso por força de um mandado de prisão. Ele estava trabalhando em uma empresa de manutenção de ar condicionado”.

A Polícia está investigando se ele tem participação na morte de uma garota de programa, em Pernambuco. “Há cerca de 2 meses uma garota de programa foi assassinada em Recife com os mesmos modis operandi. Como ele também frequentava a Capital pernambucana, estamos investigando a participação dele nesse crime”, ressaltou Everaldo Medeiros.

Uma entrevista coletiva está marcada para às 9h desta segunda-feira (4), na Central de Polícia de João Pessoa.

clickpb