Primeiro-ministro da Sérvia é alvo de pedradas em cerimônia que relembrou massacre de Sbrebrenica

Primeiro-ministro da Sérvia é alvo de pedradas em cerimônia que relembrou massacre de Sbrebrenica

ministro da bósnia leva pedradaO primeiro-ministro sérvio Aleksandar Vucic foi alvo de pedradas em cerimônia em Srebrenica(Dimitar Dilkoff/AFP)

O primeiro-ministro sérvio, Aleksandar Vucic, foi hostilizado por centenas de pessoas que participavam de uma cerimônia que relembrava os 20 anos do massacre de Sbrebrenica, no qual mais de 8 000 muçulmanos foram executados por paramilitares sérvios.

A presença Vucic, que depositou flores no monumento com os nomes das mais de 6 200 vítimas já identificadas, foi considerada uma afronta pela multidão. A comitiva sérvia foi apedrejada e teve que sair às pressas do local, enquanto os organizadores do evento pediam calma nos alto-falantes.

Em Belgrado, o ministro das Relações Exteriores da Sérvia considerou o incidente um “ataque” ao país. Vucic minimizou o ocorrido e disse que seu país está disposto a liderar um processo de reconciliação na região. “Lamento o que aconteceu hoje e que alguns não tenham reconhecido nossa intenção sincera de construir uma amizade entre sérvios e muçulmanos. Minha mão segue estendida e prosseguirei minha política de reconciliação”, declarou.

Após o incidente, foram sepultadas 136 vítimas recentemente identificadas. Um total de 6 241 corpos já reconhecidos está enterrado no memorial e outros 230 em vários cemitérios.

A ira da multidão se deve ao fato de a Sérvia não conhecer o episódio como um genocídio. Recentemente, a Rússia – importante aliado dos sérvios – usou o seu poder de voto para barrar uma resolução do Conselho de Segurança da ONU que classificava o massacre de Sbrebrenica como genocídio.