Primeiro protagonista a jogar nas oitavas, Neymar se consolida candidato a melhor da Copa - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Primeiro protagonista a jogar nas oitavas, Neymar se consolida candidato a melhor da Copa

neymar o melhor copaBELO HORIZONTE — O jogo de gato e rato que corre paralelo à Copa opõe Neymar e Messi, num duelo a se consumar — imaginam brasileiros e argentinos — na final da feira de futebol. Até lá, os companheiros de ataque do Barcelona embrenham-se na missão de carregar seus times nas costas, e viram adversários numa disputa individual, mas igualmente importante: a de melhor jogador da Copa. O difícil, até que a bola pare de rolar no dia 13 de julho, é surgir um corajoso para cravar qual dos dois é superior.

— Minha opinião é pessoal, que só darei um dia, daqui a dez, quinze anos. Agora, não consigo dizer nada — esquivou-se o técnico Luiz Felipe Scolari, cheio de dedos diante do possível confronto com os rivais, no Maracanã. — Messi é um dos melhores jogadores do mundo e Neymar caminha para lá. (Mas) ele não joga para ser o melhor do mundo, joga para o Brasil ser campeão do mundo.

VEJA TAMBÉM
Tabela da Copa e simulador de resultados
Federação chilena pede árbitro ‘de categoria e experiência’ para jogo contra o Brasil
Com apenas cinco jogadores em clubes do país e experiência em Copas, Chile pega o Brasil nas oitavas mais preparado
Seleção é recebida por cerca de mil pessoas em Belo Horizonte
Brasil não perde para o Chile há 14 anos
Por caprichos do calendário, o camisa 10 canarinho tem andado um pouco na frente. Como o Brasil joga primeiro, chegou ao topo dos artilheiros antes do craque canhoto, que o alcançou dois dias depois. Com a implosão do português Cristiano Ronaldo (eliminado na primeira fase), eles dividem a cena. O brasileiro esteve bem no primeiro jogo, regular no segundo e espetacular no terceiro; o argentino foi decisivo — ainda que com atuações opacas — nas duas partidas iniciais, para exibir toda sua arte na derradeira exibição da fase de grupos. Coincidências que temperam a disputa mais intensa da Copa.

E olha que Neymar e Messi estão longe de brilhar sozinhos. O holandês Robben, o alemão Muller, o francês Benzema e o colombiano James Rodríguez também são candidatos a melhor da competição. Felipão, claro, cumpriu o protocolo de puxar a brasa para sua sardinha precoce (22 anos) e genial.

— Pela idade, é um menino muito centrado. Tem foco e uma personalidade muito forte, muito interessante — desmanchou-se o técnico. — É um menino participativo, sempre envolvido nas situações táticas e com o equilíbrio da equipe.

A favor de Messi, conta também a experiência. Aos 27 anos recém-completados — quase meia década mais velho do que Neymar —, está na terceira Copa e, afinal, pulveriza a desconfiança dos argentinos. A nação eternamente viúva de Maradona olhava com incerteza para o novo canhoto, que migrou criança para Barcelona, onde se consumou craque.

— É um dos melhores do mundo. Em qualquer clube, seleção ou peladinha de várzea, tudo vai girar em torno dele — analisou Felipão.

Seu colega chileno, Jorge Sampaoli, sabe que parar o habilidoso brasileiro será o primeiro desafio de seu time:

— Neymar está fazendo um grande Mundial, tem virtudes reconhecidas no mundo inteiro — elogiou. — Estaremos bem atentos a cada movimento dele.

O zagueiro Thiago Silva permitiu-se um parecer mais incisivo sobre qual dos dois é melhor:

— Messi — cravou, estendendo-se sobre o parceiro de seleção. — Mesmo com a pouca idade, você vê a personalidade do Neymar. Messi, hoje, é um dos maiores de todos, mas não tenho dúvida de que Neymar chegue um dia a esse patamar. Dependendo da nossa colocação na competição, com certeza irá disputar o prêmio de melhor do mundo — apostou o capitão brasileiro, sem se esquecer que, bem antes dos argentinos, o desafio neste sábado é impedir os gols de outro craque do Barcelona, o perigoso chileno Alexis Sánchez.

O Globo