Principal padrinho político dá aumento para funcionalismo, provoca reação e deixa RC em ‘saia justa’ - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Principal padrinho político dá aumento para funcionalismo, provoca reação e deixa RC em ‘saia justa’

juntosUma medida adotada pelos socialistas no vizinho Estado de Pernambuco, aumentou o clima de expectativa por parte do funcionalismo público aqui na Paraíba, deixando o governador Ricardo Coutinho (PSB) e toda a sua equipe econômica numa verdadeira ‘saia justa’. Tudo por conta, da iminente exposição, de um assunto que é encarado com reservar pelo ‘mago: o percentual do reajuste para o funcionalismo público paraibano que deverá ser divulgado nos próximos dias.

Mesmo com o impasse envolvendo a votação da LOA (Lei Orçementária) na Assembleia Legislativa, Coutinho sabe que o assunto deverá ganhar ampla repercussão no meio político local e os movimentos no vizinho socialista pernambucano só aumentam as especulações.

Em sua primeira entrevista coletiva do ano, o governador Eduardo Campos (PSB), anunciou, nesta quinta (2), um reajuste de 8,32% no piso salarial dos 52 mil professores da rede estadual de ensino, a partir de janeiro. O sindicato da categoria contestou o percentual, classificando-o como um “golpe perverso e eleitoreiro” e avisou que os professores vão se mobilizar e reagir, pois o aumento deveria ser de 15%.

“Estou encaminhando projeto de lei à Assembleia Legislativa, que deverá apreciá-lo após o recesso, em fevereiro, quando os professores receberão também a diferença retroativa a janeiro”, explicou o governador, durante a entrevista, na sede provisória do governo, no Centro de Convenções, em Olinda. “O percentual tembase nas determinações do Ministério da Educação e em negociações com o sindicato da categoria.”

PBAgoraCom o aumento, os profissionais de magistério terão o salário elevado de R$ 1.567,66 para R$ 1.698,09 e os de licenciatura plena passarão dos atuais R$ 1.646,04 para R$ 1.782,99, podendo chegar, ao final da carreira, a R$ 4,4 mil. Conforme Campos, haverá um impacto de R$ 144 milhões na folha salarial.

O LADO DA PARAÍBA: Em entrevista, o governador Ricardo Coutinho (PSB) assegurou que o funcionalismo público estadual terá reajuste salarial neste ano, mas ponderou que o valor deverá atender a situação financeira do estado. “O reajuste será feito de acordo com o tamanho da capacidade do estado e quem diz essa capacidade não sou eu, essa capacidade é pública,está no Tribunal de Contas do Estado, porque caso contrário, o estado fica ilegal e coloca o governo na ilegalidade e isso significa dizer que empréstimos ou financiamentos para hospitais, estradas não poderão ser feitos. Eu não posso fazer coisas que o estado não possa pagar. Eu dou o máximo que posso e isso está sendo estudado”, ponderou Ricardo Coutinho prevendo uma reação adversa dos professores quando anunciar o percentual de reajuste.

Mesmo com realidades diferentes, as expectativas dos professores pernambucanos e paraibanos é a mesma, afinal de contas, a gestão de Ricardo tem no Governo Eduardo Campos um modelo a ser seguido e que será abraçado nas próximas eleições visando a disputa presidencial. Ricardo terá nos próximos dias o primeiro desafio de 2014: buscar oferecer um percentual que não frustre o funcionalismo público, pois Epicuro bem pregava “O impossível reside nas mãos inertes daqueles que não tentam!”

Henrique Lima

PB Agora

 

Enviar Comentário