Professora que pediu esmola na greve 2015; “Teme voltar a pedir esmola depois de aposentada” em Santa Rita.

Professora que pediu esmola na greve 2015; “Teme voltar a pedir esmola depois de aposentada” em Santa Rita.

professora esmolaA professora Maria José conhecida popularmente com Zezé de 55 anos aposentada declarou a reportagem do ‘Paraíba Urgente’ que logo após a sessão especial que convocou o prefeito de Santa Rita, Severino Alves B. Filho (Netinho), para prestar esclarecimento sobre a falência do Instituto de Previdência (IPREV), e os salários atrasados de aposentados e pensionistas do município, disse que o prefeito não mostrou nenhuma solução para repor o dinheiro que tinha destino ao instituto e que foi desviado nesses trinta anos principalmente na gestão dos prefeitos Reginaldo Pereira e Netinho.

“Fomos obrigado a ir ás ruas de Santa Rita pedir esmolas para ter nossos salários em 2015 e agora a um ano aposentada ficou pior quebraram o Instituto de Previdência – IPREV, e agora não tenho mais como viver sem a certeza de nossos salários em dia, mês de março só recebemos 50% de nosso dinheiro em abril e o prefeito confessou que ele mesmo na sessão especial não repassou o que descontava dos servidores, aquém vamos recorrer por esses crimes”, desabafou a professora aposentada Zezé.

A professora Maria José revelou ainda que o ex-prefeito cassado Reginaldo Pereira pagava os salários em dia, a época que administrava a prefeitura de Santa Rita, e esse entra e sai de prefeito, um acusando o outro de ladrão o dinheiro sumiu, e agora estamos passando por essa privação que se quer a maioria pode fazer greve ou um movimento por que muitos aposentados e pensionistas não possui saúde devido a idade e que deu a vida pelo serviço público por esta cidade, e agora se quer temos dinheiro para comprar medicamento para manter nossa saúde que a maioria vive com uma patologia sem contar com aqueles que possuem doenças crônicas e precisa de seu salário, declarou indignada a professora aposentada.

“Não queremos saber dos prefeitos que lapidaram os cofres públicos criando uma situação dessa deplorável para os servidores aposentados e pensionistas,  que vai afetar os futuros trabalhadores amanhã é preciso haver uma solução hoje e respeito com o dinheiro que arrecada dos servidores e não repassam para o órgão, causando o maior constrangimento para a maioria que já são idosos e doentes,  e o prefeito de Santa Rita não tem como prioridade o pagamento de quem passou 32 anos como os professores na sala de aula educando os filhos de Santa Rita, para que agora no fim da vida não receber o nosso salário em dia e a prefeitura alega que não tem dinheiro, frisou a professora.

A professora Maria José (Zezé) disse também que está reunindo os aposentados e pensionistas e está recorrendo á justiça. A exemplo de que aconteceu hoje no Rio de Janeiro que a justiça decretou 24 hs, para efetuar o pagamento de 137 mil aposentados do mês de março, caso contrário, seja seqüestrado cerca e 1 bilhão nas contas do governo e da secretaria da Fazenda.

Lamartine do Vale.