PSG é único clube francês nas oitavas da Liga dos Campeões

Com a vitória de 2 a 1 sobre o grego Olympiakos, na quarta-feira, o Paris Saint-Germain garantiu a classificação e o primeiro lugar do grupo C. Assim como na temporada passada o PSG será o único representante do futebol francês na próxima fase da Liga dos Campeões da Europa, após a eliminação e o vexame do Olympique de Marselha.

Um ponto bastava para o PSG garantir sua vaga no jogo desta quarta-feira no estádio Parque dos Príncipes, mas o time fez melhor e demonstrou mais uma vez ser capaz de superar situações delicadas.

O atacante Ibrahimovic abriu o placar aos 6 minutos o que fez a torcida esperar outra goleada como a do jogo de ida na Grécia onde o PSG venceu por 4 a 1. Foi o oitavo gol do sueco na competição. Mas o primeiro tempo ficou só mesmo no 1 a 0.

Segundo tempo com apenas 10 em campo

Na etapa final, a expulsão do meio campista Verrati logo no primeiro minuto mudou o ritmo da partida. Com um homem a mais em campo e com domínio da posse de bola, o Olympiakos chegou ao empate com Kostas Manolas, aos 15 minutos.

Diante da pressão crescente do time grego, o treinador parisiense Laurent Blanc fez uma série de mudanças para garantir o resultado e tirou Ibrahimovic PSGpara a entrada do brasileiro Marquinhos. Orientado para ficar a frente da zaga e reforçar o sistema defensivo, Marquinhos, numa rara investida ao ataque, deu o belo passe para o uruguaio Cavani marcar o gol da vitória.

“Fui chamado para proteger a zaga. É verdade que não deveria estar ali naquele momento, mas acabei me empolgando, encontrei um espaço e acabei fazendo um bom passe”, explicou Marquinhos. Embora tenha sido bem sucedido na posição improvisada, o brasileiro não deixa dúvidas: “Claro que uma coisa nova assim, acabei tendo dificuldade, onde estou acostumado é melhor e sou zagueiro mesmo”.

Lucas

O atacante Lucas também entrou no finalzinho da partida, aos 40 minutos, para dar velocidade nos contra-ataques e saiu de campo satisfeito com a oportunidade e a classificação.

“Nosso objetivo era se classificar e sendo em primeiro lugar, melhor ainda”, afirmou. “Nós mostramos superação e a nossa força”, analisou o atacante.

Último jogo

Invicto a 35 partidas, o PSG vai tranquilo para Portugal enfrentar no da 10 de dezembro o Benfica. O time português venceu por 3 a 2 o Anderlecht, na Bélgica, e chegou a 7 pontos, igualando-se na tabela com o Olympiakos.

Mas o time grego joga em casa contra o lanterninha Anderlecht e os jogadores, como o lateral brasileiro Leandro Salino, já se consideram com a segunda vaga do grupo C.

“Temos 100% de chances. O Anderlecht é uma grande equipe, mas (a situação) mais complicada é a do Benfica que tem que enfrentar o PSG em casa. Com uma vitória nos classificamos”, avalia, confiante.

Decepção

Enquanto o PSG confirma sua ascensão no cenário europeu, outro clube francês na competição frustrou seus torcedores. Na terça-feira, o Olympique de Marselha foi derrotado pelo Arsenal, em Londres por 2 a 0, acumulando cinco derrotas consecutivas. Sem marcar um ponto sequer no grupo é certo também que o time não irá disputar a Liga Europa, reservada ao terceiro lugar durante a fase de grupos.

O time de Marselha repete assim a trajetória decepcionante de Montpellier e Lille que na temporada passada da Liga dos Campeões também não passaram da primeira fase, deixando ao PSG carregar sozinho a responsabilidade de fazer o futebol francês brilhar na competição interclubes mais importante da Europa.

 

RFI