O presidente PSOL, Fabiano Galdino, afirmou que seu partido permanecerá na oposição

PSOL reafirma oposição e diz que interesses de RC vão se chocar com os do PT e PMDB

fabiano galdinoO presidente estadual do PSOL, Fabiano Galdino, afirmou que seu partido permanecerá na oposição ao Governo do Estado e disse que os interesses do projeto político do governador Ricardo Coutinho entrarão em colisão com os atuais aliados dele na reeleição. “O PSOL não está preocupado com as relações do governador com o PT e o PMDB, depois das eleições 2014, com a vitória do PSB de Ricardo Coutinho influenciada pelo apoio destes partidos, sendo o PT já no primeiro turno e o PMDB, no segundo turno”, comentou.

“Considero que essa alianças não vão se manter inalteradas até a chegada de 2016”, afirmou Galdino, prevendo futuras rupturas entre o governador e seus aliados PT e PMDB.

Segundo o presidente do PSOL, os interesses do PSB, PT e PMDB vão se confrontar quando chegar definitivamente a pauta das eleições 2016, especialmente em João Pessoa. “O prefeito Luciano Cartaxo não terá facilidade nas relações com o governador quando eles abordarem a questão da reeleição do petista”, disse.

Ao explicar as razões da oposição de seu partido ao Governo do Estado, o dirigente do PSOL apontou a ineficiência do governo em relação à saúde e educação públicas.

“O PSOL reafirma sua oposição ao segundo Governo do PSB porque acredita que tal governo não tem o compromisso de transformar a Paraíba num Estado mais justo para o povo. A situação da Educação e da Saúde, por exemplo, não mudou significativamente nos últimos anos, deixando a maioria da população sem acesso a esses serviços. Esperamos que a valorização dos professores com a multiplicação de seus salários por dois, conforme promessa de campanha do Governador”, ironizou.

Assessoria