PT da Paraíba chama Michel Temer de usurpador e ratifica proibição de alianças com golpistas

pt sem aliançaNeste final semana, a executiva do Partido dos Trabalhadores da Paraíba esteve reunida para discutir sobre o Golpe instalado no Brasil com a aprovação o processo de Impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff no Senado. Através de uma Resolução, aprovada por unanimidade, foi colocado que esse foi um “golpe na democracia, liderado pelo PMDB, pelo usurpador Michel Temer, pelas elites conservadoras, por partidos de direita derrotados nas eleições de 2014 e por seguimentos da grande mídia e do judiciário Brasileiro”

Ainda no documento, o PT mantém o posicionamento de que sobre as eleições 2016 na Paraíba, ficam proibidas, em qualquer município, “alianças políticas do PT com partidos golpistas signatários deste ato covarde contra a constituição e o povo brasileiro. Na Paraíba o PT não se alia com instituições políticas golpistas”.

Leia abaixo a nota na íntegra:

NOTA DA EXECUTIVA ESTADUAL DO PT PB

No último dia 12 de maio, o Brasil viveu um dos seus piores momentos de sua história. A admissibilidade por parte do Senado Federal do processo de impedimento da Presidenta Dilma Rousseff, caracteriza-se por um forte golpe na democracia, liderado pelo PMDB, pelo usurpador Michel Temer, pelas elites conservadoras, por partidos de direita derrotados nas eleições de 2014 e por seguimentos da grande mídia e do judiciário Brasileiro.

O voto popular e nossa democracia foram pisoteados. O Brasil está sendo tomado de assalto por uma direita golpista, que não aceitou o resultado das ultimas eleições presidências e que não aceitaria mais um governo popular, demandado pelo povo e com origem no campo progressista.

O revés sofrido na decisão do Senado Federal, perante as forças da infâmia e da traição será respondido com redobrado animo de nossa militância, da Frente Brasil Popular, Frente Povo sem Medo e demais Movimentos Sociais contra esse ataque institucional golpista a nossa democracia. Eles sabem que a Presidenta Dilma Roussef não cometeu crime de responsabilidade, muito menos de corrupção ou de mau uso do dinheiro público, diferente de seus acusadores.

Não daremos sossego um dia que seja a este governo ilegítimo e passageiro. O PT e os partidos do campo progressista serão instrumentos de forte oposição institucional, denunciando os desmandos e agressões que por ventura nossa nação venha a sofrer. Não aceitaremos um centímetro de recuo em direitos conquistados pelos trabalhadores ao longo da história e provável diminuição de nossos programas sociais e educacionais que tanto mudaram a vida do povo Brasileiro.

Vimos com profunda preocupação à montagem do governo ilegítimo, formado na sua totalidade por homens, brancos, ricos e respondendo por ações e processos nas diversas instancias do judiciário brasileiro.

Estamos seguros de que os trabalhadores do campo e da cidade, os intelectuais progressistas, a juventude e as mulheres continuarão a cumprir seu papel de vanguarda na resistência pela legalidade.

Continuaremos as manifestações por todo o Brasil e em especial na Paraíba. E também, denunciaremos a sociedade paraibana aqueles que se aliaram ao golpe em curso no Brasil, manchando definitivamente suas histórias políticas e de vida.

Marcaremos para sempre na história, os covardes, traidores e aproveitadores de nossa nação, que optaram sorrateiramente pelo caminho mais fácil na política.

Por outro lado, e com muito entusiasmo, saudamos os parlamentares, governadores e prefeitos brasileiros que não se curvaram a este ato sombrio. Homens e mulheres de fibra, com história política e coragem para denunciar o destroçamento a nossa democracia e a nossa constituição.

Sobre as eleições 2016 em nosso Estado, reafirmamos as deliberações de nossas instancias superiores em proibir em qualquer município paraibano alianças políticas do PT com partidos golpistas signatários deste ato covarde contra a constituição e o povo brasileiro. Na Paraíba o PT não se alia com instituições políticas golpistas!

Lutaremos até as últimas consequências para que a Presidenta Dilma Rousseff volte ao comando do país como quis em eleições livres mais de 54 milhões de brasileiros e brasileiras.

Não ao Golpe!

Fora Temer!

João Pessoa, 13 de maio de 2016.

Redação com Ascom