Quase 500 mil pessoas foram assassinadas no mundo em 2012, aponta ONU

revolver 000Quase 500 mil pessoas, em sua maioria homens, foram assassinadas no mundo em 2012, segundo um estudo divulgado nesta quinta-feira pelo Escritório sobre Drogas e Crime das Nações Unidas (UNODC, na sigla em inglês).

Em seu “Estudo Global sobre o Homicídio 2013”, apresentado em Londres, a UNODC revela que, das 437 mil pessoas assassinadas naquele ano, 80% eram homens, da mesma forma que 95% dos autores dos crimes.

“Há uma necessidade urgente de entender como o crime violento está afetando países de todo o mundo, particularmente homens jovens e também as mulheres”, afirmou o diretor de Análise de Políticas e Assuntos Públicos do órgão, Jean-Luc Lemahieu.

Do total de mortes, 15% (63.000) ocorreram devido a violência doméstica, sendo que nesse caso 70% (43.600) das vítimas eram mulheres.


Relembre crimes internacionais famosos40 fotos

40 / 40

Em abril de 2013, Tamerlan Tsarnaev, 26, foi acusado com autor do atentando à Maratona de Boston, nos Estados Unidos, que deixou três mortos e mais de 260 feridos. Ele morreu após tiroteio em uma caçada policial Leia mais AP

 

Mais da metade das vítimas de homicídio proposital tinham menos de 30 anos, e 8% eram crianças menores de 15 anos (36.000), informa a UNODC, que indica que a maioria das mortes foram registradas nas Américas e na África, onde vivem quase 750 milhões de pessoas.

As regiões mais violentas do mundo em 2012, segundo o estudo, foram a América Central e o sul da África, onde a proporção de assassinatos é de 26 e 30 para cada 100.000 habitantes, respectivamente. A média mundial é de 6,2 para 100.000 pessoas.


Relembre crimes e julgamentos brasileiros famosos55 fotos

17 / 55

O jornalista Tim Lopes, da TV Globo, ganhador do Prêmio Esso em 2001 pela série “Feira das drogas”, veiculada no Jornal Nacional, foi sequestrado, torturado e morto por traficantes em 2 de junho de 2002 Leia mais 07.06.2002 – Reprodução/TV Globo

 

Com números de assassinatos cinco vezes mais baixos que a média mundial, os lugares menos violentos do planeta em 2012 foram o Leste da Ásia e o sul e oeste da Europa, enquanto o norte e o leste da África e partes do sul da Ásia apresentam uma preocupante tendência crescente devido à instabilidade social.

Os homicídios vinculados a grupos de crime organizado representaram 30% das mortes violentas nas Américas, contra 1% em Ásia, Europa e Oceania.

 


Relembre crimes contra brasileiros no exterior7 fotos

1 / 7

12.dez.2013 – No último dia 7 de dezembro, o piloto Marcio Ferraz do Amaral, 45, sua mulher, Cledione, 34, e sua filha de dez anos foram encontrados mortos em sua casa na Flórida. A polícia dos EUA diz acreditar que seus corpos estavam em decomposição havia pelo menos três semanas. Os corpos estavam na garagem, parcialmente decompostos, dentro do carro. A família no Brasil não tem dinheiro para fazer o transporte dos corpos para o país e usa a internet para pedir ajudaQuase 500 mil pessoas, em sua maioria homens, foram assassinadas no mundo em 2012, segundo um estudo divulgado nesta quinta-feira pelo Escritório sobre Drogas e Crime das Nações Unidas (UNODC, na sigla em inglês).Em seu “Estudo Global sobre o Homicídio 2013″, apresentado em Londres, a UNODC revela que, das 437 mil pessoas assassinadas naquele ano, 80% eram homens, da mesma forma que 95% dos autores dos crimes.”Há uma necessidade urgente de entender como o crime violento está afetando países de todo o mundo, particularmente homens jovens e também as mulheres”, afirmou o diretor de Análise de Políticas e Assuntos Públicos do órgão, Jean-Luc Lemahieu.

Do total de mortes, 15% (63.000) ocorreram devido a violência doméstica, sendo que nesse caso 70% (43.600) das vítimas eram mulheres.

Ampliar

Relembre crimes internacionais famosos40 fotos

40 / 40

Em abril de 2013, Tamerlan Tsarnaev, 26, foi acusado com autor do atentando à Maratona de Boston, nos Estados Unidos, que deixou três mortos e mais de 260 feridos. Ele morreu após tiroteio em uma caçada policial Leia mais AP

Mais da metade das vítimas de homicídio proposital tinham menos de 30 anos, e 8% eram crianças menores de 15 anos (36.000), informa a UNODC, que indica que a maioria das mortes foram registradas nas Américas e na África, onde vivem quase 750 milhões de pessoas.

As regiões mais violentas do mundo em 2012, segundo o estudo, foram a América Central e o sul da África, onde a proporção de assassinatos é de 26 e 30 para cada 100.000 habitantes, respectivamente. A média mundial é de 6,2 para 100.000 pessoas.

Ampliar

Relembre crimes e julgamentos brasileiros famosos55 fotos

17 / 55

O jornalista Tim Lopes, da TV Globo, ganhador do Prêmio Esso em 2001 pela série “Feira das drogas”, veiculada no Jornal Nacional, foi sequestrado, torturado e morto por traficantes em 2 de junho de 2002 Leia mais 07.06.2002 – Reprodução/TV Globo

Com números de assassinatos cinco vezes mais baixos que a média mundial, os lugares menos violentos do planeta em 2012 foram o Leste da Ásia e o sul e oeste da Europa, enquanto o norte e o leste da África e partes do sul da Ásia apresentam uma preocupante tendência crescente devido à instabilidade social.

Os homicídios vinculados a grupos de crime organizado representaram 30% das mortes violentas nas Américas, contra 1% em Ásia, Europa e Oceania.

 

Ampliar

Relembre crimes contra brasileiros no exterior7 fotos

1 / 7

12.dez.2013 – No último dia 7 de dezembro, o piloto Marcio Ferraz do Amaral, 45, sua mulher, Cledione, 34, e sua filha de dez anos foram encontrados mortos em sua casa na Flórida. A polícia dos EUA diz acreditar que seus corpos estavam em decomposição havia pelo menos três semanas. Os corpos estavam na garagem, parcialmente decompostos, dentro do carro. A família no Brasil não tem dinheiro para fazer o transporte dos corpos para o país e usa a internet para pedir ajuda