Quase duas mil pessoas invadem as ruas de Cajazeiras em protesto pacífico. Fotos e vídeo - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

Quase duas mil pessoas invadem as ruas de Cajazeiras em protesto pacífico. Fotos e vídeo

protesto-cajazeiras1As cidades mais populosas da Paraíba saíram às ruas nesta quinta-feira (20), em apoio ao movimento que se desencadeou nos grandes municípios brasileiros.

Os grupos que se organizaram para protestar contra o aumento das tarifas de ônibus nas capitais, especialmente em São Paulo e no Rio de Janeiro, passaram a reivindicar melhorias na saúde, educação e infraestrutura, além, de dizer não a corrupção.

protesto-cajazeiras

Em Cajazeiras, o protesto intitulado de #VemPraRua, iniciou em frente a Câmara Municipal, percorrendo as principais ruas da cidade, sendo finalizado em frente a prefeitura. Quase duas mil pessoas saíram as ruas de Cajazeiras, cantando e dizendo não a corrupção.

Totalmente pacífico, o movimento reuniu público de todas as idades, que expuseram cartazes, usaram carros de sons e criaram gritos de guerras reivindicando mobilidade urbana no município.

Os manifestantes cobraram também, transparência nos gastos públicos e repudiaram os gastos gigantescos com a Copa do Mundo.

O jovem Adriano Araújo, um dos integrantes da comissão organizadora disse que a mobilização é popular, construída por diversas classes.

“Focamos em três pontos: Mobilidade urbana; Transporte público e Democratização dos meios de comunicação”. Afirmou o jovem
Adriano afirmou que desse manifesto será construído um documento, que será encaminhado para todos os órgãos públicos da cidade de Cajazeiras.

A maioria dos manifestantes vestiram preto e levaram bandeiras pretas simbolizando o luto das instituições corrompidas. Outros acompanharam o evento de rostos pintados nas cores verde e amarela.

PM

O comandante do 6º Batalhão de Polícia Militar de Cajazeiras, o Tenente Coronel José Ronildo disse que todas as medidas de segurança foram adotadas para o evento. “Já conversamos com a organização para que esse movimento mostre as reivindicações da população”.

Diário do Sertão