Queniano vence a Meia Maratona do Rio ao terminar dois segundos à frente de brasileiro.

joshua-kemeiMais uma vez, os quenianos sobraram em terras cariocas. Edwin Kipsang Rotich venceu a prova masculina da Meia Maratona do Rio, disputada neste domingo, deixando o brasileiro Giovani dos Santos em segundo. Nancy Kiprop venceu entre as mulheres.

Apenas dois segundos separaram Giovani dos Santos da medalha de ouro. Seria o fim do jejum dos brasileiros, que não vencem a prova desde 2008. Mas a hegemonia queniana foi confirmada por Rotich. Ele venceu a prova com tempo 1h02m25s, contra 1h02m27s de Giovani. O também queniano Richard Kiplimo Mutai ficou em terceiro, com 1h04m55s.

— Foi um duelo bem disputado e fiz o que pude, mas ainda está faltando um pouquinho de incentivo para os brasileiros. Eu quase não vim para essa prova, mas vim para dedicar ao povo brasileiro. Esse resultado é sensacional, porque a gente vem fazendo uma disputa muito acirrada. Enfrentei ele há duas semanas e fiquei 25 segundos atrás e hoje foi na casa de dois segundos. Procuro fazer o melhor para a torcida brasileira e estou muito feliz. Agora é trabalhar porque está faltando no meu currículo a São Silvestre — afirmou Giovani.

A queniana Nancy Kiprop sagrou-se tricampeã da prova feminina, com 1h12m37s, seguida pela compatriota Delvine Meringor, em segundo, com 1h12m55s. A brasileira Sueli Pereira da Silva ficou em terceiro, com tempo de 1h14m16s.

O Globo