Raíssa Lacerda nega deixar PSD, independente de sua postura em relação à CPI da Lagoa

A vereadora Raissa Lacerda negou a possibilidade de sair do PSD e disse que sua postura em relação não tem nada a ver com sua relação com o prefeito Luciano Cartaxo.

“Independente de eu assinar ou não, tenho responsabilidade. Uma coisa é totalmente diferente da outra. Se ele estiver incomodado de eu assinar a CPI… não vou sair do meu partido, sou uma das fundadoras do PSD”, disse.

Atualmente, a oposição dispõe de oito assinaturas para protocolar o pedido de investigação contra a prefeitura de João Pessoa. Eles alegam que houve sobrepreço nas obras de revitalização do principal cartão-postal da cidade. Usam, para isso, o relatório da Controladoria-Geral da União (CGU) que aponta suposto desvio de R$ 10 milhões. Há também a investigação da Polícia Federal. Esta última, vale ressaltar, aponta suposto prejuízo de R$ 6,4 milhões ao erário. O argumento do líder da oposição, Bruno Farias (PPS), é o de que a investigação vai ajudar na elucidação do caso. Os aliados do prefeito, por outro lado, dizem que a CPI tem fins apenas eleitoreiros. O mesmo argumento é usado pelo prefeito Luciano Cartaxo.

Visita de Maranhão – Raissa negou que vá sair do partido, mas confirmou conversas e convites. Com o PMDB, Maranhão filiou um assessor seu, porém ela garantiu que recebeu convites do PSDC, PTdoB, além do próprio PMDB.

*Com informações da Band News Manaíra

Marília Domingues