Raoni cobra participação do DEM na chapa de João Azevêdo: “Tem que se ter respeito e reciprocidade”

O suplente de deputado estadual Raoni Mendes (DEM), que assumirá a cadeira na Assembleia Legislativa com a licença médica pedida por Buba Germano (PSB), cobrou, nesta terça-feira (31), uma maior atenção ao Democratas na formação da chapa majoritária encabeçada por João Azevêdo (PSB). Raoni não acredita em uma possível saída do DEM da base do PSB, no entanto, disse que é preciso haver respeito e reciprocidade entre os dois partidos.

Segundo Raoni, sempre existiu um veto do PT ao DEM, e agora com o anúncio da aliança com os petistas, o democratas não colocou veto à aliança. “Eu não vislumbro a possibilidade de o DEM sair da base do governo, porém, tem que se ter respeito e reciprocidade. E o nome da Paraíba está acima de tudo, nós não colocamos veto ao PT e o PT tinha colocado veto ao nome de Efraim”, disse.

A aliança feita pelo PSB com PT terá o deputado federal Luiz Couto (PT) como pré-candidato a senador na chapa dos socialistas e, de acordo com Raoni, o petista terá que pedir voto ao Democratas.

“Da base religiosa ele tem uma boa votação, mas ele tem que pedir voto. Ele não me pediu voto e vai ter que pedir meu voto, ou o Democratas não é importante? O PT tem dito que não quer o Democratas o tempo inteiro”

E acrescentou que não votará no ex-presidente Lula. “Mas eu digo que no segundo turno eu não vou votar no PT. Se for Bolsonaro, vou votar em Bolsonaro. O PSB apoia Lula, mas o DEM não”, finalizou.

Blog do Gordinho