RC avalia dados da gestão e diz que paraibanos farão “linha de frente” para impedir o retrocesso em 2018

O governador Ricardo Coutinho (PSB) participou, nesta quarta-feira (25), do lançamento do livro ‘Caminhos da Paraíba’, que traz uma cobertura especial sobre todas as rodovias que tiraram do isolamento 54 cidades, que em 2011 ainda não tinham estradas com pavimentação asfáltica. O programa, ainda em andamento, já investiu mais de R$ 1,3 bilhão, contemplando 2.344,7 km de rodovias do Litoral ao Sertão.

Na oportunidade, o socialista fez um balanço de suas duas gestões à frente do Governo do Estado. Ricardo destacou o cenário da seca na Paraíba e a crise econômica enfrentada pelo país, e a capacidade da administração estadual superar as adversidades e conseguir se projetar nacionalmente.

“A Paraíba, que ocupava um dos últimos lugares no ranking de competitividade quando eu assumi, hoje é o primeiro do Nordeste e está em décimo no Brasil. Um salto muito grande. A Paraíba era a sétima em mortalidade infantil, hoje temos a menor do Nordeste. Todos os indicadores melhoraram significativamente. Não paramos uma obra, estamos começando outras”, disse ele destacando que na próxima semana deve dar ordem de serviço para a construção adutora da TransParaíba.

Questionado sobre a sucessão estadual, Ricardo Coutinho disse não ter dúvidas de que em 2018 os paraibanos saberão reconhecer o trabalho desempenhado pelo governo socialista. Segundo ele, a população estará na “linha de frente” para impedir o retrocesso e garantir a continuidade do processo de mudança.

“Acredito demais [que a população irá reconhecer o trabalho]. Acredito, afinal, ninguém é bobo. Todo mundo sabe o que era e o que é, sabe o que precisa ser. As pessoas provaram do melhor, não creio que elas vão acostar em aventuras, em ineficiência. Não creio que vá apostar em gente que não tem compromisso, que não respeita aquilo que é público. Os paraibanos estarão na linha de frente para impedir o retrocesso”, afirmou.