RC faz apelo à ALPB, mira em atitude de Arnaldo Monteiro e aconselha por sensibilidade na votação de matérias - :: Paraiba Urgente :: Portal de Notícias

RC faz apelo à ALPB, mira em atitude de Arnaldo Monteiro e aconselha por sensibilidade na votação de matérias

RC VOTAÇÃODepois de ter a votação do projeto que concede anistia das dívidas de algumas motocicletas frustrada na Assembleia Legislativa da Paraíba, por iniciativa do deputado estadual Arnaldo Monteiro (PSC), na sessão da última quarta-feira (18), o governador Ricardo Coutinho veio a público para pedir que os oposicionistas desarmem os espíritos e comecem a votar as matérias importantes para a Paraíba.

Apelando para a sensibilidade para diferenciar o que é bom e o que é imediato para o povo paraibano, Ricardo recorreu ao espírito fraterno do Natal para mexer com a consciência dos parlamentares.

“Apelo aos deputados, principalmente àqueles que não se sentem muitos sensibilizados para votar com consciência às matérias, pois acho que quando a gente ocupa um cargo tão relevante, a gente precisa se despir de qualquer outro tipo de sentimento que não seja o da população, pois eu não consigo ver como uma matéria da anistia das motos não seja votada na Assembleia, não posso entender”, desabafou.

O governador explicou que o projeto, frustrado por Arnaldo Monteiro, vai beneficiar vários agricultores e pessoas de baixa renda, que muitas vezes tem a moto apreendida por não ter condições de regularizar a documentação, por falta de recursos.

“A proposta é que essas pessoas só emplaquem o ano de 2014 e para trás a gente esquece tudo, não tem porque não votar em um projeto desses”, falou.

Ainda conforme a proposta, os anos seguintes correriam normalmente, sendo anistiado apenas os débitos anteriores a 2014.

Entenda

Na última quarta-feira (18), quando o deputado, líder do Governo, Hervázio Bezerra (PSB) tentou colocar a matéria em votação, o deputado Arnaldo Monteiro, que presidia os trabalhos na ocasião, fechou o microfone do líder e impediu que ele desse seguimento a proposta. Hervázio, revoltado com o cerceamento da fala, disparou uma metralhadora de críticas contra Monteiro e comandou a retirada de toda a bancada governista do plenário, negando quórum e frustrando a votação das demais matérias em pauta.

O projeto propõe a transferência de cobranças de veículos dos cartórios para o DETRAN, no qual Hervázio queria que fosse colocado em pauta.

– É um total descumprimento e um desrespeito. Pegaram o regimento interno e colocaram na lata do lixo. Querem adotar o regime da força, da mordaça, onde não permite o parlamentar falar. O que eu quero é que o projeto seja votado. Quem tiver voto ganha, quem não tiver, perde. Isso se chama democracia. Agora não colocar na ordem do dia, não colocar em discussão, eu não vou admitir de modo nenhum. A ALPB não pode e nem vai ter dono. Ela pertence a todos nós – criticou Hervázio.

Márcia Dias

PB Agora