Rebeldes islâmicos tomam vilarejo perto de Aleppo, na Síria

EI TOMA VILAREJOHomem passa de bicicleta pelas ruas do distrito de Tariq al-Bab, em Aleppo, na Síria 

Rebeldes tomaram um vilarejo que estava na mão de forças do governo nas redondezas de Aleppo durante a noite de quinta-feira, divulgou o Observatório Sírio para Direitos Humanos nesta sexta. O confronto deixou 73 mortos e abalou a relativa tranquilidade na região desde que a trégua imposta por Estados Unidos e Rússia entrou em vigor para tentar conter a onda de violência.

A batalha ocorreu em Khan Touman, a cerca de 15 quilômetros de Aleppo, local próximo à rodovia que liga a cidade a Damasco. Enquanto diversas fontes rebeldes disseram que o vilarejo foi capturado, uma fonte do Exército sírio negou a perda da cidade.

O ataque foi realizado por uma aliança de insurgentes islâmicos conhecida como Jaish al-Fatah, que inclui a Frente Nusra, ligada à Al Qaeda, a qual rejeitou esforços diplomáticos para pausar a guerra e promover conversas de paz.

Após duas semanas de intensos ataques aéreos em Aleppo, onde cerca de 300 pessoas foram mortas, a região havia passado por seu primeiro dia sem confrontos. Pessoas em vários bairros se aventuraram a ir para a rua, onde mais lojas do que o normal abriram as portas, segundo o morador do bairro Al Shaar.

(Com Reuters)