Reconhecimento: Em Bayeux, Executivo e Legislativo se unem e garantem novo piso nacional de ACS’s e ACE’s do município

Em uma ação conjunta, os poderes Executivo e Legislativo da cidade de Bayeux, provaram que, de fato, “a união faz a força”.
Num esforço concentrado e uma demonstração de reconhecimento à importância da categoria e de boa vontade de ambas as partes em dialogar e buscar soluções para os problemas da cidade, a garantia do piso nacional para os agentes de saúde e de combate a endemias da cidade de Bayeux foi a prova cabal de que a cidade pode, sim, renascer e ser reconstruída com a união dos poderes constituídos, com o trabalho desenvolvido pelo servidor e pela servidora do município e, principalmente, com a força do seu povo.
Garantido por uma lei federal e previsto para ser implantado nos municípios neste ano de 2019, o piso nacional dos agentes de saúde e de combate a endemias tornou-se um verdadeiro pesadelo em algumas cidades, onde o direito está sendo negado ou sequer discutido entre categorias e gestões municipais, como é o caso da vizinha Santa Rita, onde o tema é, inclusive, item da pauta de reivindicações de uma greve geral.
Em Bayeux, com toda dificuldade enfrentada pela gestão em gerir recursos escassos e com os desafios a serem enfrentados, não houve qualquer empecilho imposto ao diálogo desde os primeiros contatos feitos pelo sindicato da categoria no município com representantes do governo municipal e com os parlamentares da cidade. Ao contrário.
De imediato, tanto a secretária de Saúde, Gabriela Azevedo, quanto o prefeito Berg Lima, reconheceram o direito dos servidores e cuidaram de elaborar o projeto de lei que virá garantir o benefício concedido pela Lei 13.708/2019 com os reajustes anuais por três anos consecutivos, até que se estabeleça o reajuste anual baseado na LDO da União a partir de 2022.
Enviado à Câmara Municipal, o texto foi prontamente acolhido e, diante de uma galeria lotada de agentes, a garantia prévia de que todos os parlamentares bayeuxenses, de situação e oposição, votarão favoravelmente ao projeto, que ainda prevê o pagamento do percentual de aumento previsto na Lei 13.708, retroativo ao mês de janeiro, e a inclusão de uma emenda que preverá o instituto do 14º salário das referidas categorias.
Quebrando o rito em favor de uma causa nobre, a Comissão de Constituição e Justiça da Casa Severaque Dionísio deverá se reunir nesta terça (19), quando deverá emitir parecer favorável à matéria, pondo-a apta para apreciação, discussão e votação já na próxima quinta-feira (21).
Quem ganha com tudo isso, no final das contas, é a população, que tem nas equipes que representam a porta de entrada dos serviços de saúde na cidade o espelho de uma classe política que reconhece a sua importância e que lhe presta a valorização e o incentivo necessários para que desempenhem um bom trabalho em favor do seu povo.
Bayeux está mostrando que quando se quer, se faz, independente das tempestades que se enfrenta na vida. E a cidade tem potencial e força para seguir seu rumo.