Reginaldo Pereira desrespeita e rasga receita de tarja azul de usuário com problema mental em Santa Rita

Para a população de Santa Rita, pode se esperar de tudo do comportamento, postura e conduta do prefeito Reginaldo Pereira que governa ‘sob liminar’, e que após  reassumir o comando da prefeitura de Santa Rita, só criou problemas e muita confusão, que chegou ao ponto de agredir verbalmente, desrespeitar e rasgar uma receita de usuário “tarja azul” do Caps’ com problema mental como está denunciando a “Cleide doida”, como é popularmente conhecida em toda cidade, na Praça Getúlio Vargas quando acontecia o protesto dos professores em santa Rita, último dia 15 pelos salários atrasados até hoje.

Em pleno ato público na Praça Getúlio Vargas com muita revolta e indignação pelo não pagamento dos salários dos professores trabalhados em não pago, e com os discursos efervescentes dos professores contra o gestor Reginaldo Pereira com os desmandos na cidade, um fato inusitado surgiu e apoderou-se do microfone da mão de um professor e denunciou o prefeito por tê-la agredido e desrespeitado, a  ela a usuário do Caps.

“Prefeito o Sr. Rasgou em minha cara a receita que é para meu tratamento e agora como faço? Cadê sua moral, seja um homem, não seja cabra safado não!!! Não se esconda não, o Sr. é prefeito da cidade o senhor está fazendo isso com muita gente, denunciou a usuária do Cap’s.

Vídeo:

A usuária do Centro de Atendimento Psicossocial-Caps, ainda chegou com o microfone a denunciar o tratamento com as crianças e a falta de medicamentos no município, pelos quais procurou o prefeito para solucionar a compra do medicamento que é  de continuidade no tratamento e o gestor Reginaldo Pereira o tratou mal, afirmou Cleide Doida como é conhecida que não representa perigo a comunidade santarritense e todos gostam, revelou a usuária.

Após o ato público os professores no sindicato comentaram que a gestão que se implantou no município, é tão somente para perseguir e cometer maldade com as pessoas carentes e que trabalham honestamente e que querem o bem da cidade e que entra tanto dinheiro no município e que não tem um centavo pra comprar um medicamento para um usuário, que situação e privação para o povo dessa cidade, comentou um professor que ensina aqui a quinze anos e mora em João Pessoa, decepção total.

Lamartine do Vale, do Paraíba Urgente