João Pessoa 21/02/2019

Início » Destaque » “Resistência e mobilização contra gestão Panta se não dialogar com a categoria”, diz professores de Santa Rita

“Resistência e mobilização contra gestão Panta se não dialogar com a categoria”, diz professores de Santa Rita

Com o auditório do sindicato de Servidores municipal de Santa Rita-PB – Sinfesa, lotado nesta terça-feira (22), em sua sede professores e demais categorias que fazem o apoio da educação municipal prometem resistência e mobilizações contra a gestão Panta pela falta de compromisso em dois anos de gestão por não conceder um reajuste aos servidores, reduzir salários e ainda negar direitos adquiridos até que o prefeito abra o diálogo com a categoria e negociar as reivindicações de reajustes, salários atrasados e terço de férias ainda de 2016, sequenciando ate 2019″, declararam professores revoltados e indignados com o prefeito Panta por não conceder aumento e nem receber o sindicato para negociar defasagem de salários de todas as categorias da prefeitura de Santa Rita.

Na assembleia, os servidores que compõe a educação municipal de Santa Rita como o apoio da educação e vigilantes discutiram uma pauta extensa de reivindicações que não foram atendidas e que até o prefeito não convidou para o debate negociar entre a gestão, sindicato e comissão de servidores e que depois de quase três horas de debate decidiram aprovar por unanimidade iniciar o ano letivo, formatar um planejamento de mobilizações semanais já com protesto enfrente à prefeitura de Santa Rita para o dia 28 desde com concentração no Sinfesa às 09horas, que a prefeitura seja comunicada tendo prazo para convidar a categoria para o diálogo e, que na ocasião foi formada também uma comissão de representantes da categoria que participou da assembleia para elaborar as propostas que compõe a categoria como professores P1 e P2, supervisor, aposentado, vigilante e auxiliar de serviço para acompanhar nas reuniões com a gestão.

Para o vice-presidente do sindicato Martins Silva afirmou que a primeira assembleia realizada no sindicato foi bastante positiva que por meio desta veio expor é informar o calendário de mobilizações semanais que é fruto do que o sindicato vem realizando nesse período e que pretendemos levar para todas as categorias com a realização do planejamento de mais assembleias no sindicato que com bastante sucesso conseguimos aprovar a mobilização para os próximos dias contra as atitudes do prefeito Panta que é a única cidade do Brasil que reduziu salário e não gosta de pagar a servidor, pontuou Martins.

“Vamos oficiar o prefeito Panta sobre a decisão da categoria em assembleia para que o mesmo abra odialogo ou implante o piso salarial do professor e conceda o salário minímo do apoio da educação, caso às reivindicações dos servidores não sejam atendidas estamos nos mobilizando e atendendo o jurídico do sindicato reivindicando nossos direitos na justiça contra os desmandos da gestão Panta”, declarou.

Já para o professor Feitosa avaliou que o comparecimento em massa dos servidores no sindicato mostra a revolta e indignação dos servidores contra a gestão Panta, por causar a defasagem salarial de todos os servidores de Santa Rita e a palavra de ordem e resistência e mobilização para obter garantias salariais que está prevista em lei e que a gestão Panta insiste em não pagar e a categoria, “estamos de  volta às ruas, cansada e saturado da gestão retirar direitos dos servidores e sem conceder  o que é de direito e que assembleia aprovou mobilização semanal pelas ruas de Santa Rita e na prefeitura de Santa Rita, frisou José Feitosa.

Lamartine do Vale