Ricardo Coutinho explicar motivos de faltar reunião com Cartaxo e Aguinaldo

O governador Ricardo Coutinho (PSB) justificou, nesta quarta-feira (6) os motivos que levaram ele a não comparecer a uma reunião com o ministro das Cidades Aguinaldo Ribeiro (PP) e o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT) para discutir sobre impasse sobre terreno em Mangabeira. O governador pretende construir um viaduto no local, mas a PMJP que a área para um terminar do BRT.

Em entrevista ao Correio debate, da 98 FM, o chefe do Executivo estadual disse que o DER fez todos os esforços para ajudar a Prefeitura a encurtar os caminhos na área da mobilidade urbana, mas, que e responsabilidade do município, e fica muito difícil quando a gestão da Capital busca transferir responsabilidade para o Governo estadual. Ricardo criticou a postura da prefeitura em querer tomar o terreno

“Você não pode tomar a área que não lhe pertence. Você não pode chegar e dizer: Eu vou tomar tal área e está acabado, vou usar a força e a violência. Nós vivemos em um estado de direito”, disse o governador.

Ricardo Coutinho disse que não é ele quem tem que dá soluções para a mobilidade urbana, pois esse é uma responsabilidade da Prefeitura de João Pessoa. “Se o Estado fosse o responsável poderia me cobrar porque eu daria um jeito. Eu daria uma solução”, disse o gestor.

O socialista avaliou que está acontecendo coisa para encobrir coisas “insuficientes” de gestão e garantiu que existem inúmeros terrenos que a Prefeitura de João Pessoa poderia utilizar para implantar o terminal.

“Se o município tivesse utilizado de civilidade e respeito, ao invés de fazer algo inadmissível, poderíamos até fazer busca e procura. Que não fosse aquela área. Mas na verdade estão lá, basta que as equipes da Prefeitura localizar e fazer a obra”, argumentou.