TABELA

Poucas emoções

Quando o melhor momento do primeiro tempo foi belo recebimento e a festa da torcida do Boca Juniors na entrada do time em campo, é possível saber que o futebol não foi dos melhores na partida desta terça-feira. A grande quantidade de papel picado atirado em campo, inclusive, atrasou o começo do jogo em 15 minutos. Mas, se os times não colaboraram, pelo menos a torcida foi bem.

Ficou no quase

Com a vantagem no placar, o River deixou o Boca com a bola e demorou para se encontrar em campo. Assim, o time da casa até conseguiu criar algumas chances e chegou a marcar, aos 21, com Salvio, mas o árbitro Wilton Sampaio anulou o lance por toque de mão de Mas.

Foi pouco

Com problemas na criação de jogadas, principalmente pelas laterais, o Boca pouco conseguiu assustar o River durante os 90 minutos. Tanto que só conseguiu abrir o placar aos 34 do segundo tempo, após uma bola cruzada na área. López cabeceou em direção a Zárate, que se atrapalhou com a bola, e ela sobrou para Hurtado, que só empurrou para o gol.

Administrou bem

​Com um time muito maduro sob o comando do técnico Gallardo, o River soube administrar a vantagem e pouco sofreu na Bombonera. Classificação merecida para a sua terceira final de Libertadores em cinco anos. Os Millonarios vão em busca do seu quinto título da competição.

FICHA TÉCNICA

BOCA JUNIORS 1 X 0 RIVER PLATE

Estádio: Bombonera, Buenos Aires (Argentina)

Data-hora: 22/10/2019, às 21h30 (de Brasília)

Árbitro: Wilton Sampaio (BRA)

Assistentes: Fabricio Vilarinho e Rodrigo Figueiredo Correa (BRA)

Árbitro de vídeo: Mauricio Vigliano (ARG)

Público/Renda: Não divulgado.

Gramado: Bom.

Cartão amarelo: Tevez, Mac Allister e Marcone (BOC), Lucas Martínez, Scocco, Paulo Díaz, Enzo Pérez e Nacho Fernández (RIV)

Cartão vermelho: 

GOLS: Hutado, 34’/2ºT (1-0)

BOCA JUNIORS: Andrada; Buffarini, Lisandro López, Izquierdoz, Mas; Salvio, Marcone, Almendra (Zárate, 15’/2ºT), Mac Allister (Villa, 37’/2ºT); Tevez e Ábila (Hurtado, 15’/2ºT). Técnico: Gustavo Alfaro.

RIVER PLATE: Armani; Montiel, Martínez Quarta, Pinola, Casco (Paulo Díaz, 25’2ºT); Enzo Pérez; Nacho Fernández, Palacios, De La Cruz; Suárez (Scocco, 36’/2ºT), Borré (Lucas Pratto, 21’/2ºT). Técnico: Marcelo Gallardo.

Lance