Rock in Rio, 1º dia: Veja o resumo do festival em vídeos, fotos, gifs e textos

Rock in Rio sempre misturou estilos, mas a programação desta sexta-feira (15) marcou um recorde da diversidade do festival, que tinha previsão de 100 mil pessoas por noite, segundo a organização.

Neste primeiro dia, o Palco Mundo começou com o axé de Ivete Sangalo, depois teve o synthpop do Pet Shop Boys, o pop punk do 5 Seconds of Summer e, para terminar, o pop rock do Maroon 5, que substituiu Lady Gaga.

No Palco Sunset, segundo espaço mais importante do festival, tivemos outra prova de que o público do Rock in Rio realmente não está nem aí para divisões. O último show da noite ali, com plateia bastante animada, foi “Salve o samba”, homenagem aos 100 anos do gênero.

Antes de sambistas como Martinho da Vila, Jorge Aragão e Alcione, o local teve a eletrônica de SGLewis, a psicodelia de Céu com Boogarins e o funk de Fernanda Abreu (com participação de Dream Team do Passinho).

Em uma Cidade do Rock maior do que em edições anteriores, o Rock in Rio 2017 viu o público se espalhar bastante. Isso fez com que stands patrocinados por marcas, espaços geralmente sem tanto prestígio, acabassem tendo shows digno de nota.

A cantora e drag queen Pabllo Vittar foi ovacionada com seu pocket show em um desses locais. Teve, inclusive, público maior do que a maioria das atrações do Sunset.

Já MC Guimê cantou no Digital Stage, dedicado a youtubers, MCs e astros da internet. No final de show curtinho, o funkeiro paulista sintomaticamente improvisou rimas citando… marcas que patrocinam o festival:

“Daqui vejo a Sky, daqui vejo Itaú… Se não gosta do Rock in Rio, então vai tomar no c…”. Ganhou aplausos intensos de uma plateia um pouco mais nova do que a de outros pontos da Cidade do Rock.

Veja, abaixo, o resumo do 1º dia do Rock in Rio 2017:

Maroon 5

Maroon 5 levanta o público com 'This Love' no Rock in Rio 2017

Maroon 5 levanta o público com ‘This Love’ no Rock in Rio 2017

Afirmar que o Maroon 5 é o segundo headliner preferido de todo fã de Lady Gaga não seria absurdo. E isso diz muito da banda americana que topa tudo pelo pop: como fugir de sua faceta mais chorosa ou virar (sem remorso) a banda de Adam Levine. Um cara boa pinta, com movimentos calculados, falsetinhos espertos, pose Cristiano Ronaldo do rock. Ele olha tanto para o telão quanto olha para os fãs. Transforma tudo em show. Parece até que o suor faz parte do espetáculo. Leia mais sobre o show do Maroon 5 no Rock in Rio 2017

Ivete Sangalo

Ivete canta 'Imagine', de John Lennon, ao lado de Gisele

Ivete canta ‘Imagine’, de John Lennon, ao lado de Gisele

 A “Beyoncé brasileira”, que abriu o Palco Mundo, fez quadradinho, cantou Lady Gaga e brincou com gravidez de gêmeso. A baiana, ícone do axé, provocou histeria como uma estrela do rock. O show teve uma sequência de super hits – “Sorte grande”, “Festa”, “Pequena Eva” e a recente “À vontade -, combinados a momentos em que a cantora vira uma espécie de humorista de stand up comedy. Antes da apresentação, Ivete fez um dueto com Gisele Bündchen, com quem cantou “Imagine”, de John Lennon. Leia mais sobre o show de Ivete Sangalo no Rock in Rio.
Ivete anima público com 'Festa' no Rock in Rio 2017

Ivete anima público com ‘Festa’ no Rock in Rio 2017

Pet Shop Boys

Pet Shop Boys começa Rock in Rio 2017 cantando 'Inner Sanctum'

Pet Shop Boys começa Rock in Rio 2017 cantando ‘Inner Sanctum’

Elegante e estiloso até para bater palminha, o bom e velho Neil Tennant, vocalista do Pet Shop Boys, foi bem diante do público de “novinhos millennials” no Rock in Rio. Com 36 anos de estrada, o duo britânico mostrou uma eletrônica das antigas mas classuda, em hits como “It’s a sin”, “Go west”, “Domino dancing” e a versão de “Always on my mind”. Teve pique de bailinho dançante anos 1980, mas sem saudosismo vazio. E com a boa voz de Tennent. Leia mais sobre o show do Pet Shop Boys no Rock in Rio.

Neil Tennant canta no show dos Pet Shop Boys no Rock in Rio 2017 (Foto: Marcos Serra Lima/G1)

5 Seconds of Summer

Fãs vão ao delírio com 'Hey Everybody' do 5 Seconds of Summer no Rock in Rio 2017

Fãs vão ao delírio com ‘Hey Everybody’ do 5 Seconds of Summer no Rock in Rio 2017

O jovem quarteto australiano tem jeito de “boy band com instrumentos” e fez um show que juntou clichês do rock e do pop adolescente e faz gente dormir no Rock in Rio. Apesar de alguns bons singles, esforço e fãs gritando na frente, maior parte do público não se animou e alguns até cochilaram antes do Maroon 5. Se você pensar que o 5 Seconds of Summer foi a penúltima banda do Rock in Rio nesta sexta, no mesmo horário em que vai tocar o The Who no dia 23, por exemplo, percebe que alguma coisa estava errada. Os meninos não seguraram a posição da noite. Leia mais sobre o show do 5 Seconds of Summer no Rock in Rio.

Luke Hemmings, vocalista do 5 Seconds of Summer, canta no Palco Mundo do Rock in Rio 2017 (Foto: Alexandre Durão/G1)

Outros palcos

Pabllo Vittar

Pabllo Vittar provoca histeria em apresentação no Rock in Rio

Pabllo Vittar provoca histeria em apresentação no Rock in Rio

A cantora Pabllo Vittar foi ovacionada pelo público do Rock in Rio, graças a hits como “K.O” e “Sua cara”. Durante seu pocket show em um dos stands, ela reuniu centenas de fãs. Teve público maior do que a maioria das atrações do Sunset. A cada sucesso, os fãs berravam adjetivos como “Maravilhosa”. A drag queen fez danças ousadas, mostrou ser perita na bateção de cabelo, além de muita, muita elasticidade. Leia mais sobre o show da Pabllo Vittar no Rock in Rio.

 Mc Guimê
Mc Guimê canta com Kondizilla no Digital Stage do Rock in Rio

Mc Guimê canta com Kondizilla no Digital Stage do Rock in Rio

MC Guimê, MC Kekel e o produtor Kondzila cantaram sucessos do estilo e levaram uma multidão ao Digital Stage. Com músicas como “País do Futebol” e “Plaquê de 100”, Guimê improvisou bastante durante um pocket show de cerca de 20 minutos. O trio foi uma das principais atrações deste primeiro dia de festival no palco dedicado a youtubers, MCs e outras estrelas da internet. Leia mais sobre o show de Guimê, Kekel e Kondzila no Digital Stage.

Mc Guimê canta em apresentação com Kondzilla no Rock in Rio 2017 (Foto: Fábio Tito/G1)

Mc Guimê canta em apresentação com Kondzilla no Rock in Rio 2017 (Foto: Fábio Tito/G1)

Palco Sunset

Homenagem ao samba

Roberta Sá no show Salve o Samba no Palco Sunset (Foto: Fábio Tito/G1)

Roberta Sá no show Salve o Samba no Palco Sunset (Foto: Fábio Tito/G1)

 Foi uma aula cantada o show Salve o Samba, que encerrou a primeira noite de shows no Palco Sunset no 1º dia de Rock in Rio 2017, nesta sexta-feira (15). Alcione, Criolo, Martinho da Vila, Roberta Sá, Mart’nália, Jorge Aragão e Monarco se revezaram no palco. Leia mais sobre o show ‘Salve o samba’ no Rock in Rio 2017.

Céu e Boogarins

Céu se apresentou no Palco Sunset com o Boogarins (Foto: Alexandre Durão/G1)

O show de Céu e da banda goiana Boogarins foi rápido – não chegou a uma hora de duração. Mas chama a atenção como uma apresentação tão curta serve de resposta tão eficiente a quem diz que não há muita brasileira de qualidade feita nos dias de hoje. A suavidade da voz de Céu encontrou cama confortável nas várias toneladas de psicodelia do grupo de Goiás. Leia mais sobre o show de Céu com o Boogarins no Palco Sunset.

 Fernanda Abreu
Fernanda Abreu canta com os dançarinos no Palco Sunset no Rock in Rio 2017 (Foto: Marcos Serra Lima/G1)

Fernanda Abreu canta com os dançarinos no Palco Sunset no Rock in Rio 2017 (Foto: Marcos Serra Lima/G1)

A temperatura na cidade nesta sexta, com recorde de alta neste inverno, até chegou perto de justificar o nome do hit “Rio 40 graus”. Mas a temperatura do público no show meio vazio de Fernanda Abreu justificou no máximo um lance “Rio 20 graus”. Com a Focus Cia de Dança e o Dream Team do Passinho, o show foi mesmo bem dançante (em cima do palco). Na plateia, faltou engajamento: o povo preferiu dançar e coreografar com moderação. Leia mais sobre o show de Fernanda Abreu no Palco Sunset do Rock in Rio.

SG Lewis

Show da produtor SG Lewis (Foto: Fábio Tito/G1)

Show da produtor SG Lewis (Foto: Fábio Tito/G1)

Doses generosas de funk, house, soul e R&B costuradas por uma batida eletrônica dominaram o show de SG Lewis. Ficou fácil ver como o jovem britânico já foi incensado por Pharrell Williams e Justin Timberlake. Lewis apostou em set econômico – dois teclados, bateria eletrônica e sequencer garantiam a maior parte do conteúdo das canções. Guitarra, baixo, dois vocais de apoio e bateria fizeram participações especiais. Leia mais sobre o show de SG Lewis no Palco Sunset.

G1